Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Berardo vai à PGR falar de suspeitas sobre BCP

O empresário Joe Berardo, um dos maiores accionistas do Banco Comercial Português (BCP), é recebido esta tarde pelo procurador-geral da República, a quem vai expressar "os pontos essenciais de preocupação como accionista do BCP", adiantou o investidor ao

Maria João Gago mjgago@negocios.pt 13 de Dezembro de 2007 às 07:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O empresário Joe Berardo, um dos maiores accionistas do Banco Comercial Português (BCP), é recebido esta tarde pelo procurador-geral da República, a quem vai expressar "os pontos essenciais de preocupação como accionista do BCP", adiantou o investidor ao Jornal de Negócios, recusando-se a esclarecer se vai fazer novas denúncias sobre operações suspeitas realizadas pela instituição.

Berardo deverá apresentar documentos sobre operações suspeitas realizadas pelo BCP. Caberá depois ao procurador, Pinto Monteiro, decidir se abre um inquérito à actuação do banco. Nas últimas semanas, o empresário, que controla 6,82% do BCP, tem denunciado várias operações feitas pelo banco e em que terão participado Filipe Pinhal e Christopher de Beck, os dois únicos administradores da instituição que, pelo menos para já, são candidatos a um novo mandato.

O investidor madeirense fez mesmo participações ao Banco de Portugal, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e ao ministro das Finanças em que levanta dúvidas sobre se o grupo terá usado sociedades "off-shore" para financiar a compra de acções próprias e sobre o facto de o banco ter considerado incobráveis 28,5 milhões de euros em créditos concedidos à Somerset Associates, cujos últimos accionistas referenciados foram José Goes Ferreira (que tem 2% do BCP) e o seu sócio Carlos Bessa Monteiro. A CMVM e o supervisor bancário estão a investigar as denúncias.

Mais lidas
Outras Notícias