Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brisa investe 386 milhões em 2004

A Brisa anunciou hoje que tem um plano de investimentos de 386 milhões de euros previsto para 2004 para a construção, renovação e alargamento da rede rodoviária nacional. As portagens vão sofrer um aumento médio de 2,78%.

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 31 de Dezembro de 2003 às 18:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A partir das zero horas do dia 1 de Janeiro de 2004, entrará em vigor o novo tarifário nas auto-estradas da Brisa, conforme está regulada a actualização de tarifas nos decretos-lei nº294/97, nº287/99 e nº326/01, diz a Brisa [BRISA].

Em termos médios, regista-se uma actualização de 2,78% nas taxas de portagem que estarão em vigor em 2004, valor este inferior à taxa de inflação de 3,3% verificada pelo INE para 2003.

A auto-estrada A5, que liga Lisboa a Cascais, não sofrerá qualquer aumento.

A actualização das taxas de portagem para 2004 é a mais baixa dos últimos quatro anos. Em 2001, o aumento foi de 3,5%, em 2002 foi de 3,3%, enquanto em 2003 a subida ficou-se pelos 3,5%:

As actualizações das taxas de portagem incidem sobre 200 das 311 taxas em vigor na rede de auto-estradas da Brisa, para as quatro classes de veículos.

Apenas 37,8% das taxas de portagem aplicáveis aos automóveis ligeiros (Classe 1) serão objecto de actualização para 2004.

Nos termos da legislação em vigor, a actualização das taxas de portagem reflecte-se em valores múltiplos de 5 cêntimos.

Este método de actualização traduz o mecanismo de arredondamento das taxas de portagem para o múltiplo de 5 cêntimos mais próximo que implica, em termos práticos, actualizações não homogéneas.

Há casos de taxas de portagem que apresentam uma variação superior à média, por não terem sido objecto de actualização em anos anteriores.

Há casos em que a variação é inferior à média, ou mesmo nula.

As acções da Brisa fecharam nos 5,30 euros, a cair 0,38%.

Mais lidas
Outras Notícias