Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

General Maritime confirma aquisição da Soponata por 341,95 milhões (act)

A General Maritime comprou a empresa portuguesa de transporte marítimo de petróleo Soponata, por cerca de 415 milhões de dólares (341,95 milhões de euros), informou hoje o armador norte-americano, em comunicado.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 26 de Março de 2004 às 16:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A General Maritime comprou o negócio da empresa portuguesa de transporte marítimo de petróleo Soponata, por cerca de 415 milhões de dólares (341,95 milhões de euros), informou hoje o armador norte-americano, em comunicado.

Segundo a mesma fonte, «como parte desta transacção, a General Maritime vai adquirir cinco navios, quatro contratos para construção de barcos e a gestão técnica da Soponata», acrescentando que «se espera que a transacção esteja terminada em Maio de 2004».

«Estamos extremamente entusiasmados por mais uma vez termos utilizado a nossa sólida posição financeira no mercado marítimo através de uma aquisição», afirmou o presidente executivo da General Maritime, Peter Georgiopoulos, no comunicado.

«Esta aquisição vai permitir à General Maritime alcançar objectivos estratégicos tais como aumentar ainda mais o potencial dos resultados, melhorando o tempo médio de vida da nossa frota», explicou o presidente da empresa norte-americana, acrescentando que «os contratos de barcos que adquirimos vão também permitir que a General Maritime aceda a esse mercado, sem aumentar a capacidade mundial do mercado».

Georgiopoulos disse ainda que «entramos novamente numa aquisição que acrescenta valor quer para a empresa, quer para os accionistas».

O Jornal da Negócios avançava ontem que, em declarações à agência de informação marítima Loydd’s, o presidente da General Maritime confirmou as negociações para a compra da empresa portuguesa, sem, no entanto revelar o preço.

Nessas declarações, Peter Georgiopoulos afirmava pretender manter a base portuguesa da operação da Soponata com cerca de 25 quadros, caso comprasse a sociedade, sublinhando que dá mais importância à qualidade do que ao custo. «Podemos aprender algo com eles», disse o presidente da empresa norte-americana.

A General Maritime é uma empresa cotada em Nova Iorque, considerada como o segundo maior armador mundial de petroleiros de média dimensão, com base na sua capacidade. A sua frota é constituída por 27 petroleiros Aframaex e 19 Suezmax.

O negócio com a Soponata surge depois da General Maritime ter falhado a aquisição do armador galego F Tapias que foi comprado pela canadiana Teekai Shipping, segundo a notícia do Jornal de Negócios.

A Soponata tem uma frota de nove petroleiros, dos tipos Aframax e Suezmax, com capacidades de transporte na casa das cem mil toneladas de petróleo. A empresa está a concluir um programa de renovação da frota, no valor de 200 milhões de dólares (164,79 milhões de euros), que visa dotá-la só de barcos de casco duplo.

A venda da empresa portuguesa é uma consequência da estratégia de reorganização do grupo José Manuel de Mello que pretende concentrar as suas actividades nas áreas de Saúde, terceira idade, infra-estruturas e química, explicou também o diário de economia do Grupo Cofina, que referiu que a empresa portuguesa ainda não comentou o negócio.

A mesma fonte avançou ainda que para a decisão de abandonar a actividade de «shipment», terá contribuído o facto da Soponata não ter qualquer actividade em Portugal.

Outras Notícias