Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Greenvolt recebe o seu primeiro rating BBB- da EthiFinance

De acordo com a empresa, a classificação da agência de notação financeira europeia coloca a dívida em "investment grade", reflexo da "confiança na estratégia para o segmento das energias renováveis".

João Manso Neto lidera a Greenvolt desde março de 2021. Conduziu a entrada da empresa na bolsa de Lisboa há um ano.
Bruno Colaço
Bárbara Silva barbarasilva@negocios.pt 02 de Setembro de 2022 às 11:46
A Greenvolt – Energias Renováveis anunciou esta sexta-feita que acaba de receber o seu primeiro rating, de BBB-, com Outlook Estável, atribuído pela EthiFinance.

De acordo com o comunicado enviado pela empresa, esta classificação atribuída pela agência de notação financeira europeia coloca a dívida em "investment grade", reflexo da "confiança na estratégia para o segmento das energias renováveis, o moderado nível de endividamento necessário para implementar essa mesma estratégia e a solidez da estrutura acionista".

De acordo com o CEO da Greenvolt, "este rating, que nos coloca como um investimento de qualidade para os investidores no mercado de dívida, é extremamente importante". João Manso Neto diz que a classificação "não só reconhece o trabalho já feito, como revela confiança na estratégia definida para o crescimento da empresa. E vem ajudar a concretizá-lo, abrindo-nos as portas para realizar novas emissões de dívida no futuro".

Por seu lado, no mesmo comunicado a EthiFinance reconhece que "o nível de diversificação da empresa, tanto em termos de negócios quanto em termos geográficos, oferece um elevado potencial de crescimento no curto e médio prazo", salientando o objetivo da Greenvolt de "gerar fluxos de caixa operacionais que vão contribuir positivamente para uma adequada situação financeira, apesar de manter uma moderada alavancagem".
 
A Greenvolt prevê que esta avaliação, a somar ao aumento de capital de 100 milhões de euros, levou também a agência a atribuir à empresa uma classificação de "investment grade", que permite "abrir portas a novas emissões de dívida que possam contribuir para a implementação da estratégia de crescimento delineada, que acelerou nos últimos meses perante o surgimento de novas oportunidades potenciadas pelo REPowerEU, anunciado pela Comissão Europeia".
 
A Greenvolt é negociada na Bolsa de Lisboa desde julho de 2021, tendo integrado o PSI em setembro do mesmo ano. Em novembro de 2021, concluiu uma emissão de obrigações verdes ("green bonds"), a sete anos, num montante global de 100 milhões de euros, com uma taxa de juro de 2,625%.
Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio