Empresas Recursos humanos: que prioridades nas empresas portuguesas?

Recursos humanos: que prioridades nas empresas portuguesas?

A formação e desenvolvimento dos colaboradores é a mais referida. Já a diversidade e inclusão é apenas "ideia teórica". Companhias lusas devem preocupar-se em criar 'imagem de marca' para recrutar os melhores quadros.
Recursos humanos: que prioridades nas empresas portuguesas?
Reuters
Ana Serafim 05 de janeiro de 2016 às 14:05

A formação e desenvolvimento dos colaboradores são a prioridade de recursos humanos (RH) nas empresas portuguesas, concluiu um barómetro da Michael Page, divulgado esta terça-feira, 5 de Janeiro.

A mesma tendência se verifica no estrangeiro, segundo o estudo da consultora de recrutamento, que abrangeu gestores de RH em 65 países, recolhendo informação sobre 2.572 organizações, das quais 91 são lusas.

Já quanto à gestão de talento, os líderes de RH em Portugal contrastam com os congéneres de outras nacionalidades. Esse é o segundo ponto mais referido lá fora, mas surge em terceiro lugar nas respostas dos profissionais nacionais. Antes disso, focam-se na gestão de desempenho e na aquisição de talento/recrutamento, mostra a pesquisa da Michael Page.

"Também em linha com a tendência global, em terras lusas a diversidade e inclusão parece ser apenas uma ideia teórica, considerada menos essencial para o sucesso do negócio, tendo sido apontada como prioritária apenas por 2% das empresas inquiridas. A nível global, foi apenas referida por 4% das empresas", acrescenta a consultora, em comunicado.


Para o manager da Michael Page Human Resources, Lourenço Cumbre, "há ainda espaço para evoluir, especialmente no que concerne a avaliação de KPI [Key Performance Indicators, ou Indicadores-chave de desempenho] de recursos humanos como uma base sólida para as tomadas de decisão, bem como ao nível da diversidade e inclusão". E sublinha que "os desafios da competitividade global, mudanças demográficas e volatilidade do mercado levarão cada vez mais as empresas a confiarem aos RH um papel permanente nas tomadas de decisão".

Em Portugal, a avaliação de desempenho (com 91%) e as competências dos colaboradores (68%) são os principais critérios referidos pelas empresas para medir o sucesso de RH, ao contrário do que acontece noutros países. A nível global, estes parâmetros são apontados por 72% e 43% das inquiridas, respectivamente.

Quais as funções dos RH?

Na análise, 80% dos inquiridos em Portugal dizem predominar as responsabilidades estratégicas significativas e destacam a importância da experiência profissional, já que a maioria dos líderes de RH trabalha na área há mais de 15 anos.


Entre as suas principais funções estão a gestão de desempenho dos colaboradores, a definição e gestão de políticas de RH e a relação com os colaboradores. Só depois mencionam as tarefas de aquisição de talento/recrutamento, formação e desenvolvimento e gestão de compensação e benefícios.

Esta caracterização difere da verificada noutros países: a aquisição de talento e recrutamento é referida como principal função, seguida da implementação de políticas de RH e da gestão da relação da empresa com os seus colaboradores.

Na sua análise, a Michael Page destaca a importância de aumentar as iniciativas de employer branding, relacionadas com a criação de uma ‘imagem de marca’ que enfatize os atributos da empresa enquanto empregadora e a sua reputação junto dos empregados ou candidatos e outros parceiros. Objectivo: valorizar as suas características únicas, diferenciando-as da concorrência no mercado de trabalho e assim facilitando o recrutamento.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI