Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Taxa de segurança alimentar rende 64 milhões em nove anos

A taxa aplicada às retalhistas deveria ter rendido quase 100 milhões de euros, mas a Jerónimo Martins mantém a recusa em pagar. Os processos de impugnação são frequentes, e obrigaram o Estado a devolver um milhão de euros no ano passado.

O grupo Jerónimo Martins, que detém o     Pingo Doce, fez uma queixa à Comissão Europeia contra o pagamento da Taxa de Segurança Alimentar Mais.
O grupo Jerónimo Martins, que detém o Pingo Doce, fez uma queixa à Comissão Europeia contra o pagamento da Taxa de Segurança Alimentar Mais. Luís Costa
Ana Sanlez anasanlez@negocios.pt 02 de Março de 2021 às 23:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Foi criada em 2012 e nunca se livrou da polémica. Em nove anos de cobranças, a Taxa de Segurança Alimentar Mais (TSAM) rendeu ao Estado mais de 64 milhões de euros. No entanto, foram faturados às empresas quase 100 milhões. A fatia em falta é devida “maioritariamente” pelo grupo Jerónimo Martins (JM), que mantém a recusa em pagar a taxa.

...

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Taxa de Segurança Alimentar Mais Jerónimo Martins JM DGAV Modelo Continente Hipermercados SA Sonae TAF Comissão Europeia
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias