Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Teixeira Duarte mais que duplica lucros com crescimento internacional (act)

A Teixeira Duarte anunciou que os lucros do primeiro trimestre superaram os 15,7 milhões de euros. Mais do dobro do montante registado em igual período do ano passado. A contribuir para a evolução positiva dos resultados esteve a actividade internacional da empresa, que já contribui com mais de 62% das receitas do grupo.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 29 de Maio de 2009 às 20:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
A Teixeira Duarte anunciou que os lucros do primeiro trimestre superaram os 15,7 milhões de euros. Mais do dobro do montante registado em igual período do ano passado. A contribuir para a evolução positiva dos resultados esteve a actividade internacional da empresa, que já contribui com mais de 62% das receitas do grupo.

O resultado líquido da construtora subiu 150,2% no primeiro trimestre do ano para os 15,7 milhões de euros, o que compara com os 6,3 milhões de euros registados em igual período do ano passado.

Em comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Teixeira Duarte revela que esta evolução está relacionada essencialmente com a “expansão do mercado externo, cujo aumento foi maior do que a descida verificada em Portugal”. O mercado internacional já representa mesmo mais de 62% das receitas do grupo.

No total, os proveitos operacionais (volume de negócios e outros proveitos) cresceram 7,21% para os 295,37 milhões de euros. O volume de negócios aumentou 3,5% para 278 milhões de euros, devido sobretudo ao contributo de Angola, que já tem um peso superior ao de Portugal.

Os resultados operacionais da construtora aumentaram em 37,22% para os 26,94 milhões de euros e o EBITDA aumentou em 35% para os 40,4 milhões de euros, acrescenta a empresa em comunicado.

A contribuir para a evolução dos resultados, esteve ainda a descida de juros e o efeito cambial cujo impacto foi positivo no montante de 6,7 milhões de euros, revela a mesma fonte.

A Teixeira Duarte acrescenta que o total dos capitais próprios caiu 9,2% face ao final do ano passado, “devido essencialmente ao impacto dos activos financeiros disponíveis para venda, nomeadamente as participações financeiras detidas no Banco Comercial Português”, que ronda os 7%. Recorde-se que as acções do BCP perderam mais de 24% no primeiro trimestre e foram dos principais responsáveis pelos prejuízos registados pela construtora em 2008.

As acções da Teixeira Duarte fecharam a subir 0,61% para 0,982 euros.
Ver comentários
Outras Notícias