Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cleanwatts anuncia acordo para produzir energia verde em São Tomé e Príncipe

A fase um do projeto arrancou com centrais fotovoltaicas no aeroporto e em Príncipe, tendo uma estimativa de produção de mais de 1700 MWh (megawatts/hora) por ano, em conjunto.

DR
Lusa 26 de Setembro de 2022 às 21:09
  • Partilhar artigo
  • ...
A empresa Cleanwatts anunciou esta segunda-feira um acordo para a produção de energia verde em São Tomé e Príncipe, cujo processo deverá iniciar-se jé em outubro e promete "revolucionar a realidade energética do país", segundo a empresa.

"A Cleanwatts assinou um contrato com o Governo de São Tomé e Príncipe, através da empresa pública EMAE [Empresa de Água e Eletricidade], para a produção e venda de energia limpa e a preço acessível", lê-se num comunicado enviado à Lusa.

Na nota aponta-se que "a instalação está quase concluída, devendo começar a produzir ainda em outubro, sendo que a energia produzida será injetada diretamente na rede elétrica das ilhas".

Este projeto, acrescenta-se, "vai revolucionar a realidade energética do país, que se vê a braços com frequentes quebras de energia, algumas que se prolongam por dias e fazem desesperar a população".

A fase um do projeto arrancou com centrais fotovoltaicas no aeroporto e em Príncipe, tendo uma estimativa de produção de mais de 1700 MWh (megawatts/hora) por ano, em conjunto.

"Este projeto trará várias vantagens ao país: maior independência na produção de energia elétrica, comprometimento com as energias limpas e com a redução da pegada ecológica de São Tomé e Príncipe, combate à pobreza energética, criação de postos de trabalho (mão-de-obra local para a construção, exploração e manutenção das infraestruturas)", lê-se no comunicado.

"Os painéis e demais equipamentos já se encontram no porto de Ana Chaves em São Tomé, após muito tempo de atrasos e incertezas devido a escassez de transporte marítimo, a Ilha do Príncipe terá a sua primeira pequena instalação fotovoltaica para testar o sistema híbrido", disse o ministro das Infraestruturas e Recursos Naturais de São Tomé e Príncipe, Osvaldo Abreu, citado no comunicado.

Para o presidente da Cleanwatts, José Basílio Simões (na foto), também citado na nota, o projeto vai ser muito benéfico para a população: "O que nos propomos a fazer, em São Tomé e Príncipe, é justamente reduzir a dependência energética, através da produção local de energia limpa e mais acessível, e contribuindo, assim, para reduzir a pegada ecológica do país e combater a pobreza energética - que são alguns dos objetivos principais do nosso trabalho".

A Cleanwatts fez uma parceria local com a Pleno Ambiente STP para a instalação, exploração e manutenção do parque de estações solares fotovoltaicas, conclui-se na declaração.

Ver comentários
Outras Notícias