Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP investe 6 milhões em empresa que otimiza consumo de energia

A EDP deu um novo passo no seu plano de expansão. Foi em direção ao Reino Unido e Irlanda, e com os olhos postos em novas soluções na área dos serviços de sistema, que tenta equilibrar a produção e o consumo.

EDP
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 23 de Janeiro de 2020 às 12:55
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

A EDP anunciou o investimento de 6 milhões na empresa GridBeyond, que se dedica a otimizar o consumo energético para clientes empresariais no Reino Unido e Irlanda.

 

A elétrica diz que este investimento, concretizado através da EDP Comercial, "reforça os seus planos de expansão internacional", lê-se no comunicado enviado às redações. A GridBeyond, que existe desde 2007, evidenciou-se como finalista do concurso lançado pela EDP para start-ups, o Free Electrons.

 

Esta empresa promove a estabilidade da rede elétrica por via da otimização do consumo e da eficiência energética dos clientes, movendo-se numa "área-chave no futuro do setor e que se encontra em forte expansão: os serviços de sistema por via da gestão da flexibilidade nas cargas dos clientes", justifica a elétrica.

 

De acordo com as estimativas apresentadas pela EDP, espera-se que, a nível mundial, este mercado de serviços de sistema atinja uma capacidade global acumulada acima de 1.000GW em 2040 – o equivalente a 46 vezes a atual capacidade instalada em Portugal - com recurso à flexibilidade das cargas dos clientes.

De acordo com a ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, o mercado de serviços de sistema corresponde a uma parcela do mercado elétrico destinada a assegurar o funcionamento do sistema elétrico em condições técnicas adequadas, nomeadamente o equilíbrio instantâneo entre a produção e o consumo, o que evita a ocorrência de falhas graves de fornecimento de eletricidade. Em Portugal, este mercado é gerido pela REN, acrescenta o regulador.

Ver comentários
Saber mais EDP Comercial GridBeyond Reino Unido Irlanda economia negócios e finanças energia
Outras Notícias