Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP Renováveis ganha licenças para instalar eólicas “offshore” em França

Depois do Reino Unido, a EDP Renováveis vai explorar o potencial eólico “offshore” de França, cujo Governo acaba de confirmar a selecção do consórcio da EDP Renováveis para o desenvolvimento de projectos com um total de 1.000 megawatts.

Uma turbina eólica no meio do mar, na costa da cidade de Choshi, no Japão. Fotografia: Kiyoshi Ota
Kiyoshi Ota/Bloomberg
Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 07 de Maio de 2014 às 18:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

A EDP Renováveis, em parceria com a GDF Suez e a Neoen Marine, foi seleccionada pelo Governo francês para desenvolver projectos eólicos “offshore” com uma potência total de 1.000 megawatts (MW), devendo os parques ser instalados entre 2019 e 2021, informou a empresa portuguesa em comunicado.

 

O consórcio obteve autorização do Governo francês para explorar duas áreas, a de Haute-Normandie e a de Pays-de-La-Loire. Em cada uma delas poderá instalar 500 MW. O consórcio irá recorrer a turbinas de 8 MW da francesa Areva. No total, os dois projectos deverão envolver a instalação de 125 torres eólicas “offshore”.

 

Em comunicado, a EDP Renováveis sublinha que “a complementaridade existente entre os parceiros no desenvolvimento de projectos de elevada qualidade permitiu potenciar a competitividade da proposta apresentada, mantendo os mais elevados requisitos de sustentabilidade e um constante diálogo com os “stakeholders” locais”.

 

“Após a conclusão com sucesso da fase de desenvolvimento, e da selecção de todos os parceiros e fornecedores para as diferentes fases de construção e operação, dar-se-á início à construção dos parques eólicos, o que deverá ocorrer entre 2019 e 2021”, refere ainda a EDP Renováveis.

 

A empresa presidida por João Manso Neto nota que a conquista destes 1.000 MW em França “aumenta as suas opções de crescimento na tecnologia eólica 'offshore' num mercado de elevada atractividade”. A manutenção de um “perfil de baixo risco” é outro dos aspectos destacados pela EDP Renováveis.

 

O CEO da EDP Renováveis já havia sustentado que o desenvolvimento dos parques eólicos “offshore” em França faz sentido no âmbito da carteira de projectos do grupo, já que a calendarização daqueles parques não se sobrepõe ao esforço de investimento que a EDP Renováveis também terá de fazer, já nos próximos anos, no “offshore” do Reino Unido.

 

Em França o consórcio da EDP Renováveis deverá gerar cerca de 6 mil empregos. A energia a produzir pelo consórcio será suficiente para abastecer 1,6 milhões de pessoas, informou ainda a EDP Renováveis.

Ver comentários
Saber mais EDP Renováveis França offshore
Mais lidas
Outras Notícias