Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Espanha diz que proposta para limitar preços do gás poderá ter luz verde esta terça-feira

Em entrevista à TVE, a ministra espanhola Teresa Ribera avança que o Governo espanhol poderá dar luz verde à proposta para limitar os preços do gás natural para produção de eletricidade esta terça-feira. Portugal e Espanha apresentaram na quinta-feira uma proposta a Bruxelas para limitar os preços do gás.

Julien Warnand/ EPA
Negócios jng@negocios.pt 09 de Maio de 2022 às 10:16
  • Partilhar artigo
  • ...

A proposta para limitar os preços do gás natural para produção de eletricidade poderá ser aprovada pelo Governo espanhol ainda esta terça-feira, avançou a ministra espanhola Teresa Ribera, em entrevista ao canal espanhol TVE. 


"Poderá ser amanhã ou assim que os aspetos técnicos estejam resolvidos", disse a ministra espanhola, que tem estado a trabalhar com o ministro do Ambiente português, Duarte Cordeiro, na proposta ibérica para os limites no preço do gás. A ministra indicou que "faltam algumas questões", mas "que não está descartada a hipótese" de a aprovação ser feita em Conselho de Ministros esta terça-feira. 

Teresa Ribera frisou que Espanha esteve a "trabalhar durante o fim-de-semana" com os colegas de Portugal e da Comissão Europeia relativamente aos limites para o preço do gás natural.


Na quinta-feira passada, Portugal e Espanha apresentaram à Comissão Europeia a proposta para a criação de um mecanismo que limite a subida dos preços do gás. "Ontem à tarde, depois de semanas de negociações técnicas, Espanha e Portugal enviaram para Bruxelas a sua proposta conjunta de mecanismo para limitar os preços", indicou Pedro Sánchez, numa conferência na sexta-feira em Barcelona, em declarações citadas pela Bloomberg.


"Sempre foi uma realidade que a dependência energética de outros países era um risco", sublinhou Teresa Ribera nesta entrevista. E, nesta ocasião, frisou que é importante que haja uma disponibilidade para reduzir o consumo energético. A ministra revelou que deverá ser a administração pública espanhola a dar o exemplo.

"Temos que trabalhar para dar o exemplo, em primeiro lugar a encontrar um compromisso na Administração Pública, mas também pensando na máxima de que o nosso contributo como cidadãos permitirá a Espanha reduzir a sua necessidade de importação de combustíveis fósseis, aliviando a pressão internacional dos fornecedores e sobre o resto dos Estados que têm mais dificuldades de armazenamento". 
 

Ver comentários
Saber mais Espanha Teresa Ribera TVE energia
Outras Notícias