Energia Península Ibérica e EUA ditam quebra na produção de eletricidade da EDP Renováveis

Península Ibérica e EUA ditam quebra na produção de eletricidade da EDP Renováveis

A EDP Renováveis registou uma descida da produção de energia no primeiro trimestre do ano, com Portugal, Espanha e EUA a justificarem esta redução.
Península Ibérica e EUA ditam quebra na produção de eletricidade da EDP Renováveis
Sara Antunes 23 de abril de 2019 às 17:19
A EDP Renováveis fechou o primeiro trimestre do ano com uma quebra de 4% de produção de eletricidade, de acordo com o comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMMV). No total, a empresa liderada por João Manso Neto produziu 8.412 GWh de eletricidade. 

A contribuir para este desempenho estiveram três mercados: Portugal (-22%), Espanha (-8%) e EUA (-6%), sendo que este último mercado é responsável por quase metade de toda a produção da EDP Renováveis. 

A empresa explica que a descida de produção está relacionada com um "menor recurso eólico".

Quanto ao fator de utilização, a EDP Renováveis fechou o trimestre com 34%, o que representa 93% do valor estimado.

"A EDPR geria um portfólio de 11,7 GW em 11 países, dos quais 5,5 GW na Europa (2,4 GW em Espanha, 1,4 GW em Portugal e 1,7 GW no Resto da Europa), 5,8 GW na América do Norte e 0,5 GW no Brasil", adianta a mesma fonte.


Estes dados agora divulgados dão uma pista sobre como deverão ter evoluído os resultados da empresa no primeiro trimestre do ano. A EDP Renováveis vai revelar os números dos primeiros três meses no dia 8 de maio, segundo a informação que consta no site da empresa. 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI