Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Avaliação bancária das casas aumentou 24 euros por m2 em maio

Em maio o valor mediano de avaliação bancária atingiu os 1.380 euros por metro quadrado. Um valor 13,9% mais elevado do que um ano antes.

Os prazos longos nos contratos de crédito à habitação são uma das preocupações do Banco de Portugal, que quer encurtar as maturidades.
João Cortesão
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 27 de Junho de 2022 às 11:06
  • Partilhar artigo
  • 7
  • ...

O valor mediano de avaliação bancária subiu 24 euros, ou 1,8%, em maio face ao mês anterior, atingindo os 1.380 euros por metro quadrado (m2), indicou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Face a maio do ano passado, o aumento no valor por metro quadrado ascendeu a 13,9%, mais nove décimas do que a variação homóloga registada em abril.

Na variação em cadeia, a Região Autónoma da Madeira apresentou a maior subida (1,8%), ao passo que os Açores foram a única região onde o valor baixou (-0,3%). Já em termos homólogos, o Algarve liderou o aumento no valor mediano da avaliação bancária, com um incremento de 18%. Os Açores, por seu turno, registaram uma subida de 6,8%.

O aumento no valor mediano de avaliação bancária foi mais acentuado nos apartamentos, com uma subida homóloga de 15,3% e um aumento de 1,5% face a abril, fixando-se nos 1.529 euros por m2. O Algarve apresenta o valor mais elevado por metro quadrado, atingindo os 1.840 euros e também o maior aumento (20,6%), seguindo-se a Área Metropolitana de Lisboa (1.825 euros/m2).

Em relação ao mês anterior, o valor mediano da avaliação para apartamentos T2 subiu 21 euros, para 1.550 euros/m2, tendo os T3 subido 26 euros, para 1.371 euros/m2. Estas duas tipologias representaram 79,4% das avaliações de apartamentos realizadas no período em análise.

A subida no valor mediano da avaliação bancária das moradias face a maio de 2021 foi mais contido: 9,1%, para 1.104 euros/m2. A Área Metropolitana de Lisboa apresenta o valor mais elevado (1.847 euros/m2) e registou a maior subida homóloga (15%), seguida de perto pelo Algarve (1.842 euros/m2).

Face a abril, a subida foi de 1,9%, com a Madeira a apresentar o aumento mais pronunciado: 5,4%.O valor mediano das moradias T2 subiu 10 euros, para 1.065 euros/m2, tendo as T3 subido 20 euros, para 1.087 euros/m2 e as T4 41 euros, para 1.158 euros/m2. Estas três tipologias representaram 88,8% das avaliações de moradias realizadas.



Ver comentários
Saber mais INE Instituto Nacional de Estatística avaliação bancária habitação
Outras Notícias