Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Holding" da família Queiroz Pereira lança OPA sobre Semapa e oferece 11,4 euros por ação

A Semapa pode estar a caminho de sair de bolsa se a OPA lançada pela Sodim for bem sucedida.

Semapa eleita para ganhar exposição à Navigator
Alexandra Machado amachado@negocios.pt 18 de Fevereiro de 2021 às 21:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 29
  • ...
A Sodim, "holding" da família Queiroz Pereira, lançou uma OPA (oferta pública de aquisição) sobre a posição que não detém da Semapa. Oferece 11,4 euros por ação.

Segundo o anúncio preliminar da OPA, comunicada ao mercado esta quinta-feira, 18 de fevereiro, "a oferta é geral e voluntária tendo por objeto a totalidade das ações (...) que não sejam detidas pela oferente ou pela Cimo, sua subsidiária integralmente detida".

Nesta data, a oferente detém 71,906% direta e indiretamente, correspondendo a 73,167% direitos de voto. A Sodim visa assim com esta oferta adquirir as 22.831.666 ações que não detém, e que poderão resultar num desembolso total de 260,28 milhões de euros.

É que a Sodim oferece 11,4 euros por cada ação, um prémio de 20% face aos 9,5 euros a que empresa fechou na sessão de bolsa desta quinta-feira. E, segundo o anúncio preliminar, é um prémio de 37,2% face ao preço médio ponderado nos últimos seis meses (de 8,31 euros).

A oferta está ainda sujeita ao registo por parte da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Mas a Sodim põe como condição de sucesso passar a deter "um mínimo de 90% dos direitos de voto da visada", ainda que admita a renúncia até 24 horas antes do apuramento dos resultados da oferta desta condição.

Caso essa marca seja alcançada (90% dos direitos de voto) e se garantir na oferta 90% dos direitos de voto objeto da OPA, a Sodim diz já que irá lançar mão do mecanismo de aquisição potestativa. Mas não o fará acima dos 11,4 euros agora oferecidos. 

Caso passe a deter 90% ou mais dos direitos de voto, mas não conseguir 90% objeto da oferta, a Sodim diz que promoverá a perda de qualidade de sociedade aberta. Ou seja a Semapa é mais uma empresa que está a caminho da saída de bolsa.

Os intermediários financeiros são o BCP e a Caixa Banco de Investimento, tendo também o Santander colaborado com a Sodim nesta operação, segundo apurou o Negócios. A JP Morgan é a assessora financeira e a Linklaters a assessora jurídica da Sodim.

A Semapa, entretanto, anunciou, em comunicado, que "irá iniciar os procedimentos necessários para poder cumprir as obrigações que para si advêm da publicação do anúncio preliminar da oferta, designadamente, a
convocação de um conselho de administração com vista a pronunciar-se sobre a oportunidade e as condições da oferta".

(notícia atualizada às 22:50 com comunicado da Semapa)
Ver comentários
Outras Notícias