Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Faturação na Nova Expressão cresceu 56%

Em 2021, a empresa faturou 30.77 milhões de euros, o valor mais alto dos seus 30 anos de existência

Pedro Baltazar quer Inapa sem acionistas maioritários e com nova administração.
Bruno Colaço
Negócios jng@negocios.pt 21 de Fevereiro de 2022 às 17:22

A Nova Expressão SA, detida a 100% pela Nova Expressão SGPS, registou em 2021 o maior crescimento na sua faturação em 30 anos de existência, cifrando-se este valor em 33.077 milhões de euros, mais 56% do que em 2020.

Para atingir estes valores recorde, a Nova Expressão SA contou com uma ampla carteira de mais de 100 clientes ativos, executando diversos projetos, nos quais se destacam os efetuados com a Sociedade Ponto Verde, Associação de Promoção da Madeira, INE/Census, DeLonghi e SIBS.

Manteve-se a aposta nos meios televisão e internet (68% do total dos investimentos), mas com TVFTA (CIC, TVI e RTP1) e cabo na primeira posição.

"Estes resultados são um orgulho, mas dão-nos cada vez mais responsabilidade para mantermos o caminho da inovação e modernização tecnológica que são essenciais para o crescimento futuro" refere em comunicado Pedro Telles Baltazar, administrador e fundador da Nova Expressão SGPS.


Para Filipe Teotónio Pereira, Diretor-geral da Nova Expressão SA, "estamos no caminho certo para cumprir o estabelecido no nosso Plano Estratégico de 2020. Queremos consolidar os nossos níveis de execução e acelerar processos para uma qualificação ainda melhor dos recursos humanos para uma resposta eficaz aos desenvolvimentos dos novos modelos de funcionamento Clienty vs Agency. Estamos desde janeiro integrados no European Team da Mediaplus e iniciámos a execução de um projeto digital especial com o BMW Group"

Ver comentários
Saber mais Nova Expressão publicidade media Pedro Baltazar
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio