Tecnologias Apple vale 40% dos lucros das empresas de Silicon Valley

Apple vale 40% dos lucros das empresas de Silicon Valley

A gigante da maçã continua a liderar o ranking das empresas cotadas de Silicon Valley mais rentáveis, de acordo com a edição deste ano do SV150. As receitas da Apple foram o triplo das da rival Alphabet.
Apple vale 40% dos lucros das empresas de Silicon Valley
Bloomberg
Sara Ribeiro 08 de maio de 2016 às 10:00

A Apple continua a dominar Silicon Valley. Em 2015 a gigante da maçã encaixou 235 mil milhões de dólares (205 mil milhões de euros) em vendas. Um valor superior em três vezes às vendas da rival Alphabet (Google) e equivalente à soma das receitas de 41 das 150 empresas analisadas no estudo anual SV150 publicado pela Mercury News.

Apesar de os resultados do primeiro trimestre terem ficado aquém das estimativas dos analistas, os números financeiros da Apple continuam a destacar-se face às vizinhas de Silicon Valley.

As vendas da Apple representam 28% do total das 150 empresas analisadas. E cresceram a um ritmo superior. No ano passado aumentaram 18%, enquanto a média do crescimento das restantes se situou em 6,8%.

No que toca ao resultado líquido (53,7 mil milhões de dólares - 46,9 mil milhões de euros), equivale a 40% do total dos 130 mil milhões de dólares (113 mil milhões de euros) dos lucros de todas as empresas cotadas de Silicon Valley que integram a análise.

No mesmo período, a Alphabet, número dois do ranking, lucrou 15,8 mil milhões de dólares (13,7 mil milhões de euros) enquanto registou 11,4 mil milhões dólares (9,5 mil milhões de euros).

Na rubrica de investimento (Capex), a Apple também lidera com um total de 11,6 mil milhões dólares (10,1 mil milhões de euros). Um número que compara com os 9,9 milhões de dólares (8,6 mil milhões de euros) aplicados pela empresa da Google ou com os 2,5 mil milhões de dólares (2,1 mil milhões de euros) do Facebook, que ficou em nono lugar no ranking.

A Apple também soma, no entanto, o maior montante de dívida: 64,4 mil milhões de dólares (56,2 mil milhões de euros). Um valor bastante elevado tendo em conta os 5,2 mil milhões de dólares (4,5 mil milhões de euros) da Alphabet, 6,6 mil milhões de dólares (5,7 mil milhões de euros) da HP ou os 114 milhões de dólares (99,5 milhões de euros) de dívida do Facebook.

A permanência da Apple no primeiro lugar deste ranking tem sido regular com os resultados da gigantes a aumentarem ano após ano. Uma tendência interrompida recentemente, com as receitas a derraparem 13% para 50,6 mil milhões de dólares (44,1 mil milhões de euros).

Os lucros também acompanharam a tendência, tendo diminuído 22% para 10,5 mil milhões de dólares (9,1 mil milhões de euros), fruto da queda histórica das vendas do iPhone, o produto estrela da tecnológica. Desde que o smartphone que revolucionou o mercado foi lançado, em 2007, as vendas nunca tinham recuado. Irá a Apple liderar a edição de 2016 do SV150?




pub

Marketing Automation certified by E-GOI