Tecnologias Google e Salesforce entre as interessadas no Twitter

Google e Salesforce entre as interessadas no Twitter

A CNBC e o Financial Times avançaram que entre os potenciais interessados na compra da rede social de micromensagens estão a Google e a Salesforce.
Google e Salesforce entre as interessadas no Twitter
Bloomberg
Carla Pedro 23 de setembro de 2016 às 18:47

A rede social Twitter poderá "muito em breve" receber uma oferta formal de compra, noticiou esta sexta-feira, 23 de Setembro, a CNBC.

 

Entre os interessados na empresa liderada por Jack Dorsey estão várias empresas tecnológicas e ligadas aos medida, referiu o canal norte-americano.

 

Fontes próximas deste processo comentaram à CNBC que entre os potenciais interessados em lançar uma oferta de compra pela tecnológica estão a Google [detida agora a 100% pela Alphabet, que a substituiu em bolsa, no âmbito da nova estrutura operacional anunciada a 10 de Agosto do ano passado] e a Salesforce.

 

Ao Financial Times, outras fontes afirmaram que o Twitter já teve mesmo conversações preliminares com ambas as empresas acerca de um possível acordo para comprar a plataforma.

 

Os potenciais compradores estão sobretudo interessados nos dados que o Twitter gera enquanto empresa também ligada ao sector dos media.

 

A rede social tinha estado a perder terreno em bolsa, penalizada pela revisão em baixa da recomendação para as suas acções – de ‘market perform’ para ‘underperform’ [de desempenho ao nível do mercado para performance abaixo da média do mercado] – por parte do analista Mark Mahaney da RBC.

 

Entretanto, com esta notícia de uma possível venda o movimento inverteu-se e as acções estão agora a disparar 18,36% para 22,05 dólares.

 

À medida que rivais como o Instagram do Facebook e o Snapchat ganham balanço junto dos anunciantes e dos utilizadores de redes sociais, os investidores têm-se questionado sobre quanto tempo é que o Twitter conseguirá manter-se como uma empresa autónoma, recorda a Reuters.

 

O seu co-fundador Jack Dorsey regressou à empresa em 2015, como presidente executivo, mas os seus planos para a revitalizar não têm surtido os resultados desejados. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI