Tecnologias Novabase vende à Vinci Energies negócio com 400 trabalhadores por 33 milhões

Novabase vende à Vinci Energies negócio com 400 trabalhadores por 33 milhões

A empresa liderada por João Nuno Bento vai vender o seu negócio de governo, transportes e energia à Vinci Energies, presente em Portugal com a marca Axians, por 33 milhões de euros. A este valor podem acrescer 3 milhões de euros, dependendo da performance final.
Novabase vende à Vinci Energies negócio com 400 trabalhadores por 33 milhões
DR

A Novabase – Sociedade Gestora de Participações Sociais celebrou hoje, juntamente com a sua subsidiária indireta Novabase Consulting, um contrato de venda, à Vinci Energies Portugal, do seu negócio de "application and data Analytics" para os sectores de governo, transportes e energia (Negócio GTE)", informou em comunicado à CMVM a tecnológica liderada por João Nuno Bento (na foto).

 

Esta venda vai ser feita através da alienação das ações representativas da totalidade do capital social de uma subsidiária indireta, Novabase Digital, bem como através da transferência do valor económico e de colaboradores afetos ao Negócio GTE que se encontram noutras sociedades do grupo, explica a empresa no mesmo documento.

 

De acordo com a informação divulgada, "a concretização da compra e venda ocorrerá nos próximos meses, estando sujeita à verificação de um conjunto de condições suspensivas habituais neste tipo de operações, incluindo a não oposição da Autoridade da Concorrência".

 

"O preço acordado é de 33 milhões de euros, a ser pago na data de concretização da transação, estando sujeito a ajustamentos, nos termos do contrato. A este valor pode acrescer um potencial earn-out de 3 milhões de euros, dependente da performance final do Negócio GTE que se vier a verificar no ano de 2019", sublinha o comunicado.

 

O Negócio GTE emprega atualmente perto de 400 colaboradores, e representou uma faturação de 35 milhões de euros em 2018.

 

 "É com muita confiança no futuro que comunicamos a venda deste ativo à Vinci Energies. A Vinci Energies já demonstrou em transações anteriores ser uma entidade que atribui importância às pessoas que transitam com o negócio, integrando-as e oferecendo-lhes oportunidades de crescimento", referiu João Nuno Bento.

 

Para a Novabase, "esta operação permitirá acelerar a execução da sua estratégia, libertando recursos importantes para os investimentos que pretendemos fazer e para honrar os compromissos que estabelecemos com os nossos acionistas, recentemente apresentados ao mercado", acrescentou o CEO.

 

Já Pedro Afonso, CEO da Vinci Energies em Portugal, destacou que "este negócio da Novabase é já hoje uma referência em know-how e sofisticação de oferta no quadro europeu".

 

"Esta aquisição consolida assim a estratégia de crescimento e desenvolvimento da Vinci Energies em Portugal, através da sua marca Axians, já estabelecida como uma das principais parceiras de organizações privadas e públicas na área de transformação digital, com especialização vertical", rematou Pedro Afonso.

 

Esta não é a primeira relação entre as duas empresas. Em janeiro de 2017 ficou concluída a venda do negócio de Infrastructures & Managed Services (IMS) da Novabase à Vinci Energies por um preço final de 44,04 milhões de euros. Um valor que ficou acima dos 38,36 anunciados quando o acordo foi comunicado a 13 de outubro do ano precedente.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI