Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mello Franco: "Assumi funções de presidência na PT SGPS na convicção que era o melhor para a empresa"

João Mello Franco esclarece que decidiu encerrar uma fase da sua vida profissional na PT SGPS e confessa que assumiu "funções de presidência da PT SGPS na convicção que era o melhor para a empresa".

Miguel Baltazar/Negócios
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 08 de Maio de 2015 às 11:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...

Na sequência da proposta dos accionistas em nomear Luís Palha da Silva como novo "chairman" da PT SGPS, João Mello Franco esclarece numa nota enviada às redacções que decidiu encerrar uma fase da sua vida profissional na PTSGPS.

 

"Assumi funções de presidência na PTSGPS em Setembro de 2014 na convicção que era o melhor para a empresa", sublinha. 

 

"Estive há 15 anos no conselho de administração da PT, sempre como administrador não executivo até assumir a Presidência no passado dia 18 de Setembro", acrescenta o presidente do conselho de administração da PT SGPS, que tem como activos a participação de 27,5% na Oi (directa e indirecta) e a dívida de 900 milhões de euros da Rioforte.

 

João Mello Franco detalha ainda que desde que assumiu a presidência da PT SGPS, na sequência do pedido de demissão de Henrique Granadeiro, houve um conjunto de momentos "que foram especialmente existentes, mas onde se conseguiram alcançar posições de defesa do interesse dos accionistas da PT SGPS e da empresa".

 

O relatório da PwC sobre aplicações de tesouraria de curto prazo, a Oferta Pública de Aquisição (OPA) da Terra Peregrin, de Isabel dos Santos, à PT SGPS, o processo de alienação da PT Portugal proposto pela Oi que terminou na assembleia geral de 22 de Janeira e a renegociação do contrato de permuta "bem como renegociação da acordo de accionistas na Oi com melhoria de condições para a PT SGPS", são os momentos realçados por Mello Franco no comunicado.

 

"Deste modo aproveito para agradecer a todos que comigo fizeram equipa em especial aos colaboradores que de uma forma incansável sempre me acompanharam", conclui.

 

O esclarecimento de Mello Franco surge na sequência da divulgação na quinta-feira à noite das propostas dos novos nomes para o conselho de administração da PT SGPS para o triénio 2015 – 2015.

 

Luís Palha da Silva foi o nome proposto pela Visabeira, Novo Banco, Oi e RS Holding (Ongoing) para "chairman", em substituição de Mello Franco.

 

Na lista, que será votada na assembleia-geral a realizar no próximo dia 29 de Maio, constam mais 10 nomes para o conselho de administração, nomeadamente Francisco Cary (nomeado recentemente administrador do Novo Banco e que já está no conselho da PT SGPS).

 

Actualmente o "board" é composto por 15 membros (podendo ter até um máximo de 25). Com esta proposta, da actual administração saem então nove administradores e entram cinco novos nomes.

 

Rafael Mora e Nuno Vasconcellos (RS Holding) mantêm-se, bem como Francisco Cary e Jorge Cardoso do Novo Banco. João Castro (da Visabeira, em substituição de Paulo Varela) e Milton Vargas mantêm-se também como administradores.

 

José Mauro da Cunha, presidente do conselho de administração da Oi, entra para a lista, bem como o independente Pedro Morais Leitão.

Ver comentários
Saber mais Luís Palha da Silva PT SGPS João Mello Franco Henrique Granadeiro
Outras Notícias