Aviação Antonoaldo Neves: “Quando a TAP era pública pagou prémios em ano de prejuízo”

Antonoaldo Neves: “Quando a TAP era pública pagou prémios em ano de prejuízo”

O presidente executivo da companhia aérea afirmou no Parlamento que em 2008, ano em que a TAP teve prejuízos de 285 milhões de euros, pagou prémios a trabalhadores. E disse pretender que o programa de prémios seja extensível a todos os trabalhadores.
Antonoaldo Neves: “Quando a TAP era pública pagou prémios em ano de prejuízo”
EPA
Maria João Babo 18 de julho de 2019 às 17:49

O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, afirmou esta quinta-feira, 18 de julho, no Parlamento que o pagamento de prémios a trabalhadores, depois de ter registado prejuízos de 118 milhões de euros em 2018, "não foi feito de forma discricionária".

 

Na comissão de economia, inovação e obras públicas, o CEO da companhia aérea  quis salientar que esta "não é a primeira vez" que a própria TAP "paga prémios em ano de prejuízos", apontando os anos de 2008, quando a empresa era liderada por Fernando Pinto e teve prejuízos de 285 milhões de euros.

 

"Quando a empresa era pública pagou prémios em ano de prejuízos", salientou Antonoaldo Neves, acrescentando que isso "faz parte do negócio".

 

O responsável adiantou ainda que foi oferecido a todos os sindicatos, nos acordos de cinco anos, programas de participação nos resultados. "Inclusive um sindicato tinha esse programa e preferiu trocar o programa por aumentos", salientou, acrescentando que "continuamos abertos a fazer programas de prémios e aguardamos propostas dos sindicatos para isso".

 

"Faz parte da visão da comissão executiva que o programa de prémios deve ser extensivo a todos os trabalhadores", afirmou.

 

Em maio a TAP pagou 1,17 milhões de euros em prémios a 180 trabalhadores. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI