Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CEO da TAP admite que resultado de 2019 "não vai estar no pleno potencial"

Antonoaldo Neves admite que 2019 é ano de transição para a companhia aérea, com a chegada de novos aviões e a formação de pilotos, mas acredita que os resultados serão melhores que em 2018.

Maria João Babo mbabo@negocios.pt 18 de Julho de 2019 às 18:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, reforçou esta quinta-feira no Parlamento que 2019 é ainda "um ano de transição" para a companhia aérea, frisando que o resultado "não vai estar no pleno potencial".

 

As razões apresentadas pelo responsável prendem-se não só com o número de pilotos que estão ainda a ser formados - 150 – mas também com os novos aviões, cujo processo de registo tem demorado cerca de um mês.   

Na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, Antonoaldo Neves salientou que no acumulado do ano a TAP regista até agora 0,5% de voos cancelados, lembrando que na greve de zelo que teve lugar em março e abril do ano passado os voos cancelados chegaram a 5%.

 

"Estamos com uma regularidade de 99,5%, que é acima da média global", afirmou, acrescentando que 2019 é "ano de preparação para crescimento do ano que vem". Ainda assim, garantiu que a expectativa é que este ano seja "muito melhor do que o ano passado", quando a empresa apresentou prejuízos de 118 milhões.

 

Antonoaldo Neves disse ainda aos deputados que o plano estratégico da companhia "não está comprometido".

 

O responsável salientou que este ano a TAP pagou mais de 60 milhões de euros da dívida garantida pelo Estado.

Ver comentários
Saber mais TAP Antonoaldo Neves aviação
Mais lidas
Outras Notícias