Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Subconcessionária do Baixo Alentejo vendida a fundo francês

As construtoras e os bancos acionistas da SPER acordaram a venda da subconcessionária do Baixo Alentejo à Vauban Infrastructure Partners. A conclusão da transação está prevista para o primeiro semestre de 2021.

As obrigações das concessionárias serão reduzidas e os pagamentos também.
Pedro Elias
Negócios jng@negocios.pt 23 de Dezembro de 2020 às 10:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

A Sociedade Portuguesa para a Construção e Exploração Rodoviária (SPER), que gere a subconcessão rodoviária do Baixo Alentejo, foi vendida ao fundo Vauban Infrastructure Partners.

Numa nota enviada às redações pelo BBVA, que com a PLMJ assessorou os vendedores, é referido que a Tecnovia – Sociedade de Empreitadas, Tecnovia Madeira, Conduril Engenharia, Conduril – Gestão de Concessões de Infraestruturas, Iridium Concesiones de Infraestructuras, Desarrollo de Concesiones Viarias Uno, Dragados, Novo Banco e Banco Comercial Português "acordaram a venda da totalidade das ações e dos créditos de acionistas da SPER e da Planestrada a uma entidade detida por um fundo de investimento gerido pela Vauban Infrastructure Partners".

O valor da venda não é revelado no comunicado, que refere apenas que o fundo francês comprador é um investidor de longo prazo com cerca de 4.400 milhões de euros de ativos sob gestão em mais de 50 operações.


A SPER detém a subconcessão até 2039 da ligação rodoviária entre Évora, Beja e Castro Verde num total de 113.4 quilómetros, chamada subconcessão do Baixo Alentejo. Já a Planestrada é responsável pela operação e manutenção da subconcessão.

A transação está ainda sujeita a condições precedentes e a sua conclusão está prevista para o primeiro semestre de 2021.

Ver comentários
Saber mais autoestradas Baixo Alentejo subconcessão Vauban Infrastructure Partners
Outras Notícias