Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Consolidações em mínimos de dois anos em Portugal

O mês de Maio foi o pior dos últimos dois anos no que se refere a operações de fusão e aquisição, em Portugal, anunciou a TTR.

Egídio Santos/Correio da Manhã
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 13 de Junho de 2016 às 20:53

Foram concretizadas 99 operações de fusão e aquisição em Portugal, nos primeiros cinco meses do ano, revelou a Transactional Track Record (TTR), esta segunda-feira, 13 de Junho. Este valor representa um aumento de 3,13% face ao mesmo período do ano passado. Contudo, o mês de Maio foi o pior mês dos últimos dois anos em termos de negócios de consolidação, segundo a mesma fonte.

"O mercado de fusões e aquisições em Portugal registou no acumulado do ano um total de 99 transacções entre Janeiro e Maio de 2016. Este número total de transacções representa um aumento de 3,13% em relação ao mesmo período do ano passado", revela o comunicado. Destas operações, apenas 46 tiveram o seu valor divulgado, sendo que no total ascenderam a 5,4 mil milhões de euros. Nos primeiros cinco meses do ano, os sectores mais activos foram tecnologia, imobiliário, financeiro e seguros e distribuição e retalho.

Em Maio, foram registadas apenas sete operações, o que significa uma queda de 63% face ao mesmo mês do ano anterior. Do total de operações registadas neste mês, apenas quatro tiveram o valor divulgado, movimentando um total de 155,25 milhões de euros. A principal transacção deste mês foi conclusão da venda dos 50% da Sonae Indústria (liderada por Rui Correia, na foto) na Tafisa Espanha à Celulosa Arauco. 

Relativamente a aquisições feitas por empresas estrangeiras em Portugal, entre Janeiro e Maio, foram registadas 38 operações. "Com destaque para a Espanha, o principal investidor estrangeiro, com 12 transacções que movimentaram 2,47 mil milhões de euros", acrescenta a TTR. O segundo maior investidor estrangeiro foi os Estados Unidos com nove operações. Os sectores da tecnologia e financeiro/seguros foram aqueles que captaram mais interesse por parte de investidores estrangeiros.

Ver comentários
Saber mais Fusões e aquisições
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio