Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Regulador de Hong Kong alerta investidores “para acções que negoceiem longe dos seus fundamentais”

O regulador do mercado de capitais de Hong Kong alertou os investidores para estarem atentos às “acções que negoceiem longe dos seus fundamentais”. Esta semana, duas empresas que transaccionam em Hong Kong registaram perdas acentuadas.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 22 de Maio de 2015 às 13:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O líder do regulador do mercado de capitais de Hong Kong, Ashley Alder, deixou esta sexta-feira, 22 de Maio, um alerta: "os investidores devem sempre ser cautelosos quando os mercados estão voláteis e aos investidores digo para estarem atentos às acções que negoceiam longe dos seus fundamentais, em qualquer mercado".

 

A Reuters, que avança as declarações do regulador, refere ainda que realizou uma análise aos dados das empresas listadas na praça de Hong Kong que têm uma capitalização bolsista acima de mil milhões de dólares e descobriu que 35 delas tiveram uma explosão no seu valor de mercado, apesar de terem receitas de menos de 100 milhões de dólares.

 

Uma outra questão identificada é que, a maioria das acções destas empresas são detidas por um conjunto reduzido de accionistas.

 

Na última quarta-feira, 20 de Maio, os títulos da Hanergy Thin Film Power, uma empresa chinesa que produz painéis solares, foram suspensos na bolsa de Hong Kong depois de terem tombado 47,35% para os 3,88 dólares de Hong Kong. Com esta queda, a empresa viu a sua capitalização bolsista diminuir para cerca de metade. Este comportamento teve lugar depois de o chairman da empresa e o principal accionista, Li Hejun, ter faltado ao encontro anual da empresa, agendado para esse dia, em Hong Kong, segundo a imprensa internacional. Uma ausência que foi confirmada pelo porta-voz da empresa. A agência Reuters escreveu ontem, citando uma fonte, que a Hanergy estará a ser investigada pelo regulador de Hong Kong.

 

Ontem, 21 de Maio, outro grupo que negoceia na praça de Hong Kong registou uma queda acentuada. Segundo a Bloomberg, a Goldin Financial Holdings (uma sociedade de investimento) recuou 62% - a queda mais profunda desde que os títulos começaram a negociar em bolsa, em 1992. Esta queda retirou à empresa cerca de 13 mil milhões de dólares ao seu valor de mercado. E a Goldin Properties Holdings (uma empresa que se dedica ao investimento nomeadamente em hotéis) desceu 61%, retirando 4,6 mil milhões de dólares. Ambas as empresas são controladas pelo bilionário chinês Pan Sutong.

 

Nick Cheng, da Liquid Capital Markets, em Hong Kong, afirmou à Bloomberg esta quinta-feira que se trata do "efeito de contágio".

 

O líder do regulador do mercado de capital de Hong Kong, Ashley Alder, alertou que a turbulência no mercado pode ainda não ter terminado. "O sistema de vigilância da Comissão de Valores e de Futuros [Securities and Futures Commission em inglês] apanhou mais ‘barulho’", afirmou, citado pela Reuters.

Ver comentários
Saber mais Hong Kong Ashley Alder praça de Hong Kong Hanergy Thin Film Power Li Hejun Goldin Financial Holdings Goldin Properties Holdings Liquid Capital Markets
Outras Notícias