Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quarta-feira serão divulgados os dados da inflação, por cá e na Zona Euro, relativos a Janeiro. Lá fora, destaque para os dados das reservas semanais de crude nos EUA e para o início das licitações aos blocos offshore do México.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Lucros do BPI caem em 2017

Os lucros do banco liderado por Pablo Forero afundam para 10,2 milhões de euros no ano passado, contra 313,2 milhões de euros em 2016. Os custos e efeitos extraordinários da participação em Angola penalizaram o resultado do BPI, anunciou ontem o banco após o fecho da bolsa nacional. As cotações do BPI estarão assim a reagir na sessão de hoje da praça lisboeta às contas reportadas pela instituição financeira, controlada em 85% pelo CaixaBank, que garantiu que não haverá mais rescisões após a saída de 594 trabalhadores em 2017.

O BPI foi o primeiro título da praça nacional a reportar as contas de 2017. Segue-se a Navigator no dia 8 de Fevereiro.


 

Yellen preside pela última vez à reunião da Fed

Depois de ter subido juros em Dezembro, Janet Yellen despede-se esta semana da Reserva Federal dos EUA. A ainda presidente do banco central norte-americano preside à última reunião de dois dias da entidade, três dias antes de ser substituída por Jerome Powell.

A taxa de fundos federais deverá ficar inalterada num intervalo entre 1,25% e 1,5%. Este ano, a instituição prevê três mexidas nas taxas de juro.

 

A inflação e o desemprego na Zona Euro

Na Zona Euro, serão conhecidos hoje os dados mais recentes da inflação. Segundo a Bloomberg, o índice de preços no consumidor terá recuado de 1,4% em Dezembro para 1,2% em Janeiro – nível mais baixo em mais de um ano. Já a taxa de desemprego da Zona Euro deverá ter ficado em 8,7% em Dezembro. O PIB, divulgado ontem, cresceu 2,7% no último trimestre do ano passado face ao período homólogo de 2016.


Por cá, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga a estimativa rápida do índice de preços no consumidor em Janeiro.


Destaque ainda para os dados do desemprego na Alemanha e da inflação em França que serão apresentados também esta quarta-feira.

Do lado empresarial, hoje são divulgados os resultados do quarto trimestre da Microsoft e Facebook após o fecho das bolsas em Wall Street.


 

México licita 29 blocos petrolíferos com Galp de fora

Arranca hoje a corrida internacional a 29 blocos petrolíferos offshore [em águas profundas] no México. A Galp Energia foi pré-qualificada para entrar nesta ronda de leilões, como não operadora, mas acabou por não ficar na lista final de licitadores participantes, nem individualmente nem em consórcio.

Irão participar grandes empresas do sector, como a Chevron, ExxonMobil, BP, Shell, Statoil, Total, Eni, Pemex, Repsol e China Offshore Oil Corporation. 


 

Reservas de crude em destaque nos EUA

A Administração de Informação em Energia (EIA – sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia) apresentará o relatório com os dados dos inventários de crude e gasolina na semana passada.


A expectativa é que, depois de várias semanas com os stocks em queda, estes tenham agora aumentado – o que fez com que as cotações do "ouro negro" regressassem às quedas. Os inventários de crude terão aumentado em 800 mil barris na semana passada, de acordo com os analistas ouvidos pela Bloomberg, que dá conta que do lado da oferta as notícias também contribuem para penalizar a cotação do petróleo, uma vez que a produção nos EUA estará prestes a atingir a marca dos 10 milhões de barris por dia.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub