Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções da Malaysia Airlines tombam mais de 10% após queda de avião na Ucrânia

A companhia malaia já perdeu mais de 10% na primeira sessão após o acidente. "Os investidores vão vender primeiro e depois obter mais informações sobre a situação", dizem os analistas.

Bloomberg
Negócios 18 de Julho de 2014 às 12:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Os títulos da Malaysia Airlines deslizaram 11,11% para 0,20 ringgi na sessão desta sexta-feira, 18 de Julho, na bolsa da Malásia. Foi a primeira sessão em bolsa após a queda de um avião das linhas aéreas da Malásia com 295 pessoas a bordo na fronteira entre a Ucrânia e a Rússia. As acções já caíram um máximo de 17,78% para 0,185 ringgi.

 

As acções da empresa malaia já perderam 35% desde 31 de Dezembro de 2013. A 8 de Março deste ano, o voo MH 370, da mesma companhia, foi dado como desaparecido enquanto fazia a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim. Foi iniciada a maior operação de busca de sempre, mas a aeronave ainda não foi encontrada pelas equipas de resgate.

 

"Isto é chocante. Os investidores preferem vender primeiro as acções e depois obter mais informações. Isto vai aumentar os receios sobre a cultura generalizada de segurança no sector", alerta o estratega Geofferey Ng, da Fortress Capital Asset Management, citado pela Bloomberg

 

"Dois acidentes em tão curto espaço de tempo são um ataque a todo o sistema aeronáutico. Isto vai ferir todo o sistema de aviação da Malásia", considera o responsável do centro de aviação de Nova Deli (Índia), Kapil Kaul, em declarações à mesma fonte.

 

As bolsas europeias também estão a registar perdas. O índice Stoxx 600 perde 0,47% (338,15 pontos).

 

O acidente desta quinta-feira ocorreu na região de Donetsk, onde as tropas do Governo ucraniano combatem os separatistas pró-russos. Os serviços secretos norte-americanos "acreditam fortemente" que tenha sido usado um míssil terra-ar para abater a aeronave. As autoridades dos Estados Unidos estão a examinar os dados para determinar quem lançou o projéctil.

 

A caixa negra do avião já foi encontrada, de acordo com os relatos da imprensa internacional. Ontem, o presidente ucraniano esteve em contacto com o primeiro-ministro holandês e disponibilizou-se para receber especialistas holandeses para investigarem o acidente. Entretanto, já está agendado para esta sexta-feira um encontro de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas para debater a situação na Ucrânia.

 

Os investidores estão atentos à evolução dos acontecimentos nesta região e temem que este acidente possa agravar a situação entre a Rússia e a Ucrânia. Uma relação que era já complexa há vários meses.

 

Esta situação deverá agravar o estado financeiro das linhas aéreas da Malásia. Desde 2011, a empresa já registou perdas de 1,3 mil milhões de dólares (961 milhões de euros).  

 

"A empresa vai ter um longo caminho a percorrer para reconstruir a sua imagem", considera a equipa de analistas do Hong Leong Investment Bank, citada pela Bloomberg.

 

"Isto vai além do azar. Vai demorar muito tempo para dar a volta à situação", sinaliza Mohshin Aziz, analistas do Malayan Banking, numa nota, citada pela mesma fonte. 

Ver comentários
Saber mais Malaysian Airlines Malásia acidente avaiçaõ Estados Unidos Rússia Ucrânia
Outras Notícias