Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Casa é o “fundo de emergência” para a reforma

Mais de metade da geração que está mais próxima da reforma não tem capacidade para poupar, no entanto 71% têm habitação própria. Um recurso ao qual admitem recorrer.

A pandemia cortou, pela primeira vez em décadas, a evolução da esperança média de vida. Em Portugal, este fenómeno provocou inclusive a diminuição da idade da reforma para os 66 anos e 4 meses.

Mas, neste 10.º cenário de cisne negro, os analistas do Banco Saxo estimam que a ciência prolongue a esperança média de vida em 25 anos, 'provocando crises éticas, ambientais e físicas de longo alcance'.

Neste cenário, 'a biomedicina consegue prolongar a vida humana, depois de comprovado que a alteração da genética de ratos de laboratório com células humanas consegue alargar em 30% a vida destes animais'.
Mais de metade das pessoas admite que não consegue poupar, ainda que 83% reconheçam a importância da poupança para a reforma. João Cortesão
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 11 de Dezembro de 2020 às 07:00
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...

Cerca de 60% dos portugueses, com idades entre os 43 e os 63 anos, admitem que dependerão unicamente da pensão do Estado na reforma. Apesar de oito em cada dez pessoas considerarem importante fazer poupanças para a reforma, mais de metade diz que não tem capacidade para poupar ao fim do mês. A casa própria afigura-se, assim, como o plano B para gerar rendimento adicional na reforma, segundo concluiu um estudo do BBVA.

...

Ver comentários
Saber mais Estado Segurança Social política trabalho reforma
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Outras Notícias