Mercados Fundo soberano da Noruega passa a ter participação qualificada na Sonae Capital

Fundo soberano da Noruega passa a ter participação qualificada na Sonae Capital

O Norges Bank detém mais de 2% do capital da empresa liderada por Miguel Gil Mata.
Fundo soberano da Noruega passa a ter participação qualificada na Sonae Capital
Negócios 11 de dezembro de 2019 às 18:07

O Norges Bank, que gere o maior fundo soberano do mundo – o da Noruega –, passou a deter uma participação de 2,17% na Sonae Capital a 10 de dezembro, informou em comunicado à CMVM a empresa liderada por Miguel Gil Mata (na foto).

 

Com esta posição, o Norges Bank passou a deter 1,99% de direitos de voto diretos e 0,18% em empréstimo de ações – que são direitos de voto que podem vir a ser adquiridos caso o instrumento seja convertido/exercido.

 

A Sonae Capital encerrou a sessão desta quarta-feira a ceder 0,39% para 0,7660 euros.

 

Da estrutura acionista da empresa fazem parte a Efanor, com 62,78%, e há duas outras participações qualificadas: a Quaero Capital (5,04%) e a azValor (2%).

 

A Noruega conta com dois fundos soberanos, o Government Pension Fund Global e o Government Pension Fund Norway.

 

O primeiro é uma continuação do chamado "Fundo de Petróleo" e o Ministério das Finanças é o responsável pela sua gestão – mas a gestão operacional está delegada no banco central do país, o Norges Bank.

 

As receitas deste fundo provêm do rendimento total que o governo norueguês obtém com as atividades petrolíferas e do retorno sobre os investimentos do fundo.

 

Já o segundo tem menor dimensão e é um fundo nacional, estando limitado a investimentos noruegueses e escandinavos – sendo por isso um acionista de relevo em muitas das grandes empresas norueguesas. A sua gestão operacional está delegada no National Insurance Scheme Fund.

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI