Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

IGCP vai emitir dívida a seis e 10 anos na próxima semana

O Estado português quer financiar-se em 1.250 a 1.500 milhões de euros, num duplo leilão de obrigações a seis e 10 anos.

O instituto liderado por Cristina Casalinho vai enfrentar custos de financiamento mais elevados.
Bruno Simão
Negócios jng@negocios.pt 05 de Junho de 2020 às 13:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O IGCP, instituto que gere a dívida pública, vai voltar ao mercado na próxima quarta-feira,10 de junho, para um duplo leilão de obrigações, com o objetivo de arrecadar até 1.500 milhões de euros.

Trata-se de um duplo leilão de títulos a seis e dez anos, com um montante indicativo global entre 1.250 e 1.500 milhões de euros, segundo informou o IGCP esta sexta-feira.

"O IGCP, E.P.E. vai realizar no próximo dia 10 de junho pelas 10:30 horas dois leilões das OT com maturidade em 21 de julho de 2026 e 18 de outubro de 2030, com um montante indicativo global entre EUR 1250 milhões e EUR 1500 milhões", indica este organismo.

No último leilão de dívida a dez anos, realizado no passado dia 13 de maio, o IGCP voltou a conseguir financiar-se com juros abaixo de 1%, depois de os custos de financiamento terem disparado em abril.

O IGCP colocou 742 milhões de euros em títulos com maturidade em 18 de outubro de 2030, tendo suportado uma "yield" de 0,852%. No mês anterior tinha pago uma taxa de 1,194% para emitir títulos com maturidade em fevereiro de 2030, bem acima dos 0,426% do leilão de março.

Na mesma altura, o instituto que gere a dívida do Estado também colocou 750 milhões de euros em dívida com maturidade em 15 de outubro de 2025 (cinco anos), sendo que a taxa ficou em 0,258%. Em março o IGCP tinha colocado títulos desta linha com uma yield de 0,059%.

No total o Tesouro português encaixou 1.492 milhões de euros com o duplo leilão, acima do limite superior do intervalo pré-anunciado, entre mil e 1,25 mil milhões de euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias