Outros sites Cofina
Notícia

Transformação digital avança em todos os sectores

Os projetos de digitalização são hoje transversais a todas as indústrias e focam quase todas as áreas de atividade das empresas, promovendo ganhos de eficiência e poupanças. Conheça alguns exemplos em áreas como a logística, recursos humanos e experiência de cliente, ou compras.

13 de Dezembro de 2022 às 09:52
A primeira edição do SAP Discovery Day contou com uma excelente assistência
A primeira edição do SAP Discovery Day contou com uma excelente assistência

A representar 80% das empresas servidas pela SAP em Portugal neste momento, as pequenas e médias empresas representam também a larga maioria do tecido empresarial português. É neste universo de organizações que corre hoje uma larga parcela dos projetos de transformação digital, que já absorvem mais de metade dos investimentos em tecnologias de informação realizados pelas empresas em Portugal. O número é da IDC, que ainda espera um acelerar desta tendência para os próximos anos, estimando que os investimentos diretos das empresas em transformação digital cresçam a um ritmo de 16,5% ao ano em Portugal, entre 2022 e 2025.

 

A consultora também antecipa que, já em 2022, mais de metade do investimento em software será feito em soluções as-a-service, tendências que também se refletem no portefólio de casos de sucesso que subiram ao palco do SAP Discovery Day dedicado às PME, que recentemente decorreu em Lisboa.

 

Pelo evento passaram vários projetos, que recorrem à tecnologia SAP e ao know-how de um conjunto de parceiros da empresa, para ajudar a transformar as organizações em que se inserem. Falou-se de iniciativas mais abrangentes e que endereçam diferentes áreas e desafios em simultâneo. Mas também de projetos mais direcionados, que partem de pequenos casos de uso para ir ganhando escala nas organizações.

 

Modernizar e otimizar processos comerciais
Por ali passou o projeto que levou as soluções de Customer Experience da SAP para a Jealsa Rianxeira, principal fabricante de conservas em Espanha e o segundo mais importante da Europa.

 

Neste caso, o SAP Customer Experience implementado pela Minsait foi a opção escolhida para modernizar e otimizar os processos comerciais e de vendas da empresa junto dos seus distribuidores e para monitorizar a atividade comercial.

 

Agilizar operações logísticas
Numa altura em que as cadeias de abastecimento continuam a enfrentar desafios e desequilíbrios, as soluções para esta área também estiveram em destaque, com a partilha de resultados de alguns projetos que abordaram diferentes desafios que se colocam às organizações de perfil industrial. Mostrou-se, por exemplo, como uma empresa que opera na área do fabrico de autocarros está a tirar partido da solução de Field Service Management da SAP, para fazer a gestão dos contratos de manutenção junto dos clientes dos seus autocarros elétricos e a hidrogénio.

 

O software assegura a gestão completa e integral desses contratos de manutenção; permite gerir a alocação dos técnicos às tarefas de manutenção e a integração com a área operacional e contabilista da empresa, onde também já se usava tecnologia SAP.

 

Uma plataforma que centraliza processos
Em apresentação também esteve o projeto de digitalização dos vários processos logísticos da Schnellecke Logistics, que permitiu à empresa passar a combinar dados operacionais numa mesma localização central e assegurar uma visão transversal de todos esses processos. Uma mudança rumo ao conceito de smart supply chain, que colocou à disposição de colaboradores e clientes soluções que permitem reagir a potenciais problemas, ainda numa fase inicial e a tempo de serem evitados.

 

Assente em SAP Business Technology Platform, o projeto implementado em colaboração com a Brighten Consulting fez nascer a Digital Control Tower para Logística, que reúne, processa e analisa os dados à disposição, para fornecer informação em tempo real, melhorar a transparência dos processos e reduzir os processos manuais de recolha de informação. A solução assenta na cloud e a informação que produz pode ser consumida em qualquer dispositivo e a qualquer momento.

 

Em áreas diferentes, mostrou-se o que está a mudar no sistema de procurement da Caixa Geral de Depósitos, exemplos de empresas que já estão a tirar partido em Portugal da solução chave na mão RISE with SAP. Ou o caso da Simoldes, que otimizou a gestão dos RH e automatizou funções associadas a esta área e que começa agora a recolher os louros da mudança em vários países.

 


Modernização da gestão de recursos humanos

A plataforma de gestão de capital humano, SAP SuccessFactors, foi escolhida como base do projeto de transformação digital da Simoldes, maior empresa europeia no setor dos moldes, presente em 15 países, com 9 fábricas e com mais de 6 mil colaboradores. O projeto, em implementação pela Abaco Consulting, no seio da implementação do ERP SAP S/4HANA Cloud, cobre todas as vertentes da solução (gestão do ciclo de vida do colaborador, de talento e salários) nas diferentes geografias do grupo.

 

Nasceu da necessidade de melhorar a qualidade dos dados de RH da empresa, normalizar os processos entre as diversas geografias e garantir o cumprimento de questões regulatórias, no âmbito da sua estratégia TI e da aposta em soluções cloud para descentralização e mobilidade. Portugal será o modelo de referência para a solução base que está a ser replicada nos diferentes países, faseadamente até 2024. A solução já é usada por mais de 2.000 colaboradores e os benefícios estimados apontam para uma melhoria de cerca 80% na capacidade de análise e reporting, poupanças de 90% no tempo gasto com a execução de relatórios e de 25% em custos globais.

 

Decisões de compra mais sustentáveis

Até 2023, 40% das empresas vão começar a implementar políticas de sourcing responsável (orientadas por princípios de ética ambiental, social e económica), de acordo com as projeções da IDC (Futurescape). Muitas já começaram, como é o caso da Caixa Geral de Depósitos, que avançou com um projeto nesta área. O objetivo era melhorar a gestão do ciclo de vida dos fornecedores, desde a solicitação do sourcing até à contratação e em linha com as exigências regulatórias em vigor, mas a oportunidade foi também aproveitada para adotar ferramentas que permitam tomar decisões de compra mais sustentáveis.

 

Acabou por implementar o SAP Ariba, num projeto conduzido pela AMT Consulting, que permitiu passar a contar com uma base de dados centralizada de fornecedores (para o registo, certificação e qualificação), mais agilidade e rastreabilidade na área de procurement, nomeadamente no que se refere à gestão de SLA (contratos de níveis de serviço) e uma gestão mais eficiente de contratos, que passou a ser feita a partir de um repositório único e com zero papel.

 

Em apenas um mês de utilização a CGD conta já com 500 fornecedores carregados, quase 200 fornecedores ativos e perto de 600 contratos carregados. Consegue agora usar o software para categorizar e organizar fornecedores consoante o seu perfil de risco, avaliar fornecedores (sobre certificados de sustentabilidade, por exemplo), monitorizar o cumprimento de KPI e regulamentos, ou o cumprimento de códigos de ética e conduta, nesse universo de empresas.

 

RISE With SAP acelera transformação no mercado português

Disponível para o mercado português há quase dois anos, a solução RISE with SAP tem sido um dos grandes vetores de crescimento das soluções SAP no nosso mercado desde então. Veio dar resposta direta a um dos grandes desafios atuais dos negócios, que precisam de acelerar a capacidade de adaptação à mudança em todas as áreas em que atuam, como destacou a Inetum na sessão onde partilhou três exemplos de empresas que implementaram a oferta com o seu apoio.

 

O conceito RISE with SAP combina tecnologia e serviços, numa oferta que parte do diagnóstico da situação atual da empresa, para identificar a melhor forma de otimizar os processos existentes, preparando-os para a execução numa nova infraestrutura baseada na cloud. Recorre às principais plataformas do mercado para assegurar esta componente (AWS, Microsoft Azure ou Google Cloud) e acomodar a migração para o software de gestão na cloud SAP S/4HANA Cloud, que é disponibilizado num modelo de assinatura, e complementado com serviços técnicos para gerir a operação.

 

O modelo RISE vem limitar os riscos associados a um processo de mudança, reduzir o tempo de implementação e os custos, não só porque tem no centro uma oferta na cloud, mas porque integra um conjunto de serviços que preparam o processo, implementam-no e continuam a dar-lhe suporte depois da implementação. A Inetum aborda estes projetos com um conjunto de aceleradores, desenvolvidos internamente, que permitem agilizar a mudança em temas como a gestão de clientes e fornecedores, tesouraria, contabilidade e fiscalidade e compras, entre outros.

Mais notícias