Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

[520.] Optimus - All You Need Is Love

A Optimus volta às canções dos Beatles, mas desta vez os anúncios com "All You Need Is Love" não se centram tanto no tema musical como o reclame plagiado com "All Together Now", de 2011. A descentragem da canção melhorou a eficácia da mensagem.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Recorro ao vídeo de 1’30. Enquanto se ouve uma versão moderna de All You Need Is Love, passa vertiginiosamente um século de história de Portugal perante os nossos olhos — são cem planos em 90 segundos — terminando, com numa campanha anterior, com um multidão em uníssono na Praça Luís de Camões, em Lisboa.

O século em imagens apresenta-se como verista; está legendado em momentos muito específicos: "1910 Implantação da República", "1922 Gago Coutinho e Sacadura Cabral", "1969 Transmissão RTP - homem na lua", "1974 Regresso da Guerra Colonial, "1986 1º bebé proveta português", etc. Dos sete acontecimentos legendados, só três são de facto marcantes, faltando muitos outros que não interessava mostrar. Trata-se de uma versão da História para a publicidade, sem controvérsias, sem tragédias, e só com momentos felizes. A "longa noite fascista" é substituída por imagens nostálgicas de dois filmes de ficção, um com Amália Rodrigues, outro o Aniki Bobó de Manoel de Oliveira, por momentos de Eusébio no Mundial de 66, pela construção da "Ponte sobre o Tejo". Ilude-se a Guerra Colonial mostrando soldados partindo ou na paisagem africana para se poder mostrar os abraços no seu regresso, sublinhado por legenda. O 25 de Abril é ilustrado com soldados e abraços, uma manifestação (julgo que no Barreiro, dias depois) e as primeiras eleições. Até o único momento "negativo", a cena de polícias regando polícias no final do cavaquismo, serve para ilustrar que o que é preciso é amor.

Para não se resumir a acontecimentos colectivos, o vídeo recorre a imagens de gente anónima, como um casamento, um nascimento, um bebé gatinhando. O século desagua em festa: a Expo 1998, o Euro 2004 nas ruas, dois festivais de música e, finalmente, em plano de pormenor, um telemóvel. A partir daí, aos 1’10, estamos no Camões com a multidão cantando os Beatles para o anúncio. O desenlace, agora com a música cantada em coro, é a justaposição do verso cantado "All you need is love" com o slogan da campanha, que transforma, por aproximação, a mensagem do tema dos Beatles na mensagem publicitária: em vez de "Tudo o que precisas é amor", o slogan diz "Tudo o que precisas é de estar ligado".

A maioria dos operadores de telecomunicações, actualmente, repetem a mesma mensagem em inúmeras variações: estar ligado, comunicar, é razão da vida, traz uma profunda satisfação e uma alegria interminável. Não admira que em tantos anúncios se vejam hoje abraços e mais abraços, como acontece neste: estar ligado pelo telemóvel substitui (como se substituísse) o abraço físico, é um abraço à distância que se precisa mostrar na sua forma analógica, original e pura, o abraço com as mãos e os braços, com a cabeça, com o sorriso, com todo o corpo.

 

 



Se a mensagem "feel good" é sempre fundamentalmente a mesma, a diferença está no embrulho, e este embrulho, beneficiando da canção dos Beatles numa versão original simpática (apesar duma ligeira desafinação do vocalista masculino), tem construção eficaz, com uma ideologia de "portugalidade" (estão lá o Fado e o Futebol, só faltou Fátima) associada à alegria do sempre em festa e do "estar ligado". Fazendo desaguar a História de Portugal dos últimos cem anos na Optimus, o reclame serve menos para anunciar um novo preçário do que para garantir que é ela mesma, a Optimus, que está ligada a Portugal e ao espectador individual e colectivo que assiste a uma História de sonho em um minuto de boa música.

(Já agora: poderiam ter usado as imagens, de que me lembro como se fosse hoje, dos Beatles, estreando "All You Need Is Love" ao vivo e em directo para todo o mundo, em 1967. Essa emissão por satélite, "Our World", foi a primeira transmissão global na História e contribuiu para o conceito de "aldeia global" que a Optimus usou noutra campanha.)

eduardocintratorres@gmail.com

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias