Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Pedro Aguiar Pinto e Miguel Castro Neto 26 de Abril de 2007 às 13:59

Agricultura e Novas Tecnologias de Informação

A Agricultura é uma actividade económica orientada para a produção de alimentos e fibra, usando deliberada e controladamente plantas e animais e sempre foi uma utilizadora pesada de informação. Deliberação e controlo pressupõem imediatamente o domínio da

  • Partilhar artigo
  • ...

O Agricultor tem que conhecer plantas e animais; tem que conhecer, além disso, as condições ambientais em que decorre a sua utilização controlada; e, porque o seu objectivo é económico, tem que conhecer as condições de mercado de factores e produtos.

Durante séculos este conhecimento de base exclusivamente empírica foi sendo transmitido pela tradição e acrescentado pela experiência bem sucedida numa lógica de tentativa e erro.

As possibilidades de recolha de dados permitidas pelo uso de sensores electrónicos (desde termistores até medidores de fluxo de grão colhido) e da sua manipulação permitidas pelo avanço nas ciências de computação (bases de dados relacionais, georreferenciação, utilização de modelos) estão a abrir possibilidades novas a uma das actividades mais antigas da humanidade – a produção de alimentos – actualmente encarada de soslaio pela opinião pública; de facto, a agricultura que sempre viveu em equilíbrio com o ambiente, é hoje olhada, muitas vezes injustamente, como uma actividade agressora.

O desafio que hoje se coloca à Agricultura é múltiplo: produzir alimentos em quantidade suficiente, sem degradar o ambiente que a sustenta e assegurando ao mesmo tempo a viabilidade económica que lhe assegure equidade com as restantes actividades humanas.

Estamos convencidos que as novas tecnologias de informação são um instrumento indispensável para que este múltiplo objectivo seja atingido.

O melhor conhecimento ambiental é assegurado por uma monitorização mais frequente e melhor distribuída no espaço, permitida por diversos tipos de sensores electrónicos e outros aparelhos de medida.

Nunca como antes se conheceu tanto sobre tantas espécies animais e vegetais que são a matéria prima da Agricultura. Cada vez são mais frequentes e disponíveis modelos que permitem simular a interacção da planta/animal com o ambiente.

A Agricultura de Precisão usa tecnologias de aplicação variável de factores (adubos, pesticidas) em função do conhecimento das necessidades de aplicação variáveis no espaço, mapeadas por sistemas de informação geográfica, previamente alimentados com informação recolhida por vários tipos de sensores, permite imitar o que qualquer agricultor com conhecimento detalhado do seu campo de cultura era capaz de fazer no século XIX: aplicar mais fertilizante onde é preciso e menos onde não é preciso.

A informação, só por si, não acrescenta valor.

Vale a pena procurar aprender com alguns agricultores, geralmente idosos, em quem reconhecemos uma forma superior de conhecimento – a sabedoria. Então, o conhecimento adquire um nexo e um sentido que nos impressiona e nos assegura: tudo parece estar no seu devido lugar.

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias