Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Trader envolvido em caso de "inside trading" do UBS esbanjava dinheiro em clube de Londres

Choucair era um frequentador assíduo do ponto de encontro da moda. Levava namoradas, amigos e grupos maiores e costumava gastar vários milhares de libras, disse o seu advogado, Richard Wormald.

O banco suíço é líder mundial na gestão de fortunas e opera também na banca de investimento e na gestão de ativos. Prevê-se um crescimento destas atividades no futuro, mas as margens de lucro estão sob pressão devido à elevada concorrência. Ainda assim, a sua dimensão global é um trunfo do grupo, que pretende reforçar a sua posição nos mercados norte-americano e chinês. Graças à redução dos custos, a UBS tem melhorado a sua solidez financeira e, a médio prazo, deverá aumentar a rentabilidade.
reuters, bloomberg
Bloomberg 11 de Novembro de 2018 às 10:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O operador Walid Choucair gastava frequentemente milhares de libras em enormes garrafas de champanhe no Tramp, um clube privado na região londrina de Mayfair. Mas também lá ia para tocar guitarra com a sua banda.

 

Detalhes sobre o hábito de Choucair de frequentar o Tramp a cada duas semanas vieram à luz quando o director-geral do clube, David Fleming, depôs no julgamento sobre abuso de informação privilegiadas do trader e da sua amiga, a ex-directora de compliance do UBS Group, Fabiana Abdel-Malek.

 

Choucair, de 39 anos, é membro do Tramp desde 2001 e, de acordo com os promotores do Ministério Público, levou Abdel-Malek ao clube depois desta lhe ter passado informações sobre os negócios em que o UBS estava a trabalhar. Os dois negam as acusações.

 

Fleming não tirou o casaco preto enquanto prestava depoimento e deu respostas curtas e quase inaudíveis. Já tinha fornecido aos investigadores as contas de Choucair, muitas delas totalizando milhares de libras, entre Março de 2013 e Maio de 2014.

 

Choucair era um frequentador assíduo do ponto de encontro da moda. Levava namoradas, amigos e grupos maiores e costumava gastar vários milhares de libras, disse o seu advogado, Richard Wormald. A maior parte do dinheiro era gasto em champanhe, muitas vezes em garrafas de três litros de Cristal, disse Wormald.

 

Algumas noites, Choucair tocou no clube com sua banda, "que era muito boa", disse Fleming ao júri. Sua coleção de guitarras é "um grande fascínio dele", disse.

 

O Tramp atraía tantas celebridades que houve três actores que interpretaram James Bond - Sean Connery, Roger Moore e George Lazenby – foram a este clube no mesmo dia, disse Fleming. Também era lá que a princesa Diana passava o tempo com Dodi Fayed, disse o advogado em tribunal.

 

Quando o Tramp foi inaugurado, em 1969, os membros pagavam 10,50 libras por ano. Para Choucair, a taxa é de 500 libras por ano, preço vigente quando aderiu ao clube, em 2001, disse Fleming. A adesão custa actualmente 1.000 libras por ano.

Texto original: Accused Trader in UBS Insider Case Bought 3-Liter Bottles of Cristal

Ver comentários
Saber mais Fabiana Abdel-Malek Walid Choucair David Fleming UBS Group George Lazenby
Mais lidas
Outras Notícias