Weekend Os homens do contrabando
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Os homens do contrabando

Para “além” ia o tabaco e o café, para cá vinham tecidos de bombazine, calçado com sola de borracha, conhaque Domecq e miolo de amêndoa. Os anos da fome e da miséria do século XX acentuaram o “contrabando para a barriga” nas margens do Guadiana. Ildefonso Martins e António Madeira, antigos contrabandistas, atravessavam o rio e com eles transportaram bens, e até homens. A espreitá-los estavam guardas-fiscais como António Galrito e Mário Baptista. Uns e outros vigiavam-se mutuamente. As suas vivências são recordadas este fim de semana, na 3ª edição do Festival do Contrabando, que atrai muitas pessoas a Alcoutim, o concelho do Algarve com a densidade populacional mais reduzida.
Os homens do contrabando
Miguel Baltazar

Com uma corda nos dentes, segurando o "oleado" ou a "mochila", Ildefonso Martins conta em mais de mil as vezes que atravessou o Guadiana, desde Alcoutim a Sanlúcar, "banhando" e aproveitando as quebradas do rio para chegar à margem espanhola.

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI