Weekend Ricardo Bak Gordon: “A cidade tem de continuar a ter vida além do ócio”
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Ricardo Bak Gordon: “A cidade tem de continuar a ter vida além do ócio”

“Estende-se um tapete vermelho a tudo o que seja virado para o ócio. Retiram-se todas as actividades portuárias do centro da cidade só para andar a passear de bicicleta. Retiram-se as universidades do centro para as colocar num ‘campus’ no Alto da Ajuda. Depois tiram-se os hospitais... Valorizamos sempre o ócio acima de tudo e o trabalho vai perdendo importância no tecido da cidade”, sublinha o arquitecto português Ricardo Bak Gordon.
Ricardo Bak Gordon: “A cidade tem de continuar a ter vida além do ócio”
Pedro Catarino
Lúcia Crespo 21 de setembro de 2018 às 10:00

Ricardo Bak Gordon herdou o apelido dos avós judeus que vieram da Lituânia para Portugal nos anos 1920. Através deles, o arquitecto português nascido em 1967 ganhou uma consciência particular daquilo que pode ser

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI