Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vendas na indústria arrefecem em Fevereiro

O volume de negócios da indústria portuguesa abrandou o seu crescimento em Fevereiro, influenciada pela redução de dias úteis face ao ano passado.

Paulo Duarte
Nuno Aguiar naguiar@negocios.pt 07 de Abril de 2017 às 12:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os dados publicados hoje, 7 de Abril, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam um abrandamento do crescimento do volume de negócios das empresas industriais portuguesas. Depois de ter avançado 14,8% em Janeiro, a variação homóloga de Fevereiro ficou-se pelos 5,6%.

 

Os técnicos do INE justificam este abrandamento com a redução do número de dias úteis que o segundo mês do ano teve. Foram menos dois dias em relação ao mês anterior e menos um dia em relação ao mês homólogo.

 

"O Índice de Volume de Negócios na Indústria apresentou, em Fevereiro, um aumento homólogo nominal de 5,6%, taxa inferior em 9,2 pontos percentuais à observada em Janeiro. Esta evolução poderá estar associada à diferença no número de dias úteis. Recorde-se que Janeiro de 2017 teve mais 2 dias úteis que Janeiro de 2016 e Fevereiro de 2017 teve menos um dia útil que o mês homólogo e menos 2 que o mês anterior", pode ler-se na publicação do INE.

 

As vendas continuam a crescer mais para o mercado externo do que para o mercado nacional, mas em ambos os casos o crescimento registado foi inferior em Fevereiro. O mercado externo, que tinha crescido 20,8% em Janeiro, avança 8,3%, assistindo-se a um recuo semelhante no mercado interno: 10,3% vs. 3,4%.

 

Numa divisão por sector industrial, todos os agrupamentos apresentam variações homólogas inferiores às observadas em Janeiro. Ainda assim, quase todos crescem. A energia continua a destacar-se com um crescimento de quase 20%. O segundo maior contributo chega dos bens intermédios (4,8%), seguido pelos bens de consumo (1,6%). O único sector a registar uma contracção foi o agrupamento de bens de investimento, que caiu 5,8%.

 

No total da indústria, o emprego cresceu um pouco menos em Fevereiro (2,3%), assim como as remunerações (3,3%) e as horas trabalhadas (2,1%).

Ver comentários
Saber mais indústria vendas volume de negócios energia INE estatística
Mais lidas
Outras Notícias