Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal com casos de covid-19 em máximos desde abril e recorde em Lisboa e Vale do Tejo

A Direção-Geral de Saúde registou 780 novos casos de infeção pelo coronavírus nas últimas 24 horas, o valor mais alto desde 10 de abril e mais 10 infeções do que ontem. Há ainda mais seis óbitos a lamentar. Os casos ativos superam os 20 mil e Lisboa e Vale do Tejo somou o maior número de casos num só dia desde o início da pandemia.

A falta de colaboração entre os países será muito prejudicial para o turismo e para os empregos.
Stephanie Lecocq/EPA
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 18 de Setembro de 2020 às 14:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
O número de infetados (casos confirmados) em Portugal aumentou para 67.176, o que representa 780 novos casos em 24 horas, o valor mais elevado desde 10 de abril, anunciou a Direção Geral de Saúde (DGS) esta sexta-feira, 18 de setembro. Ontem tinham sido reportados 770 novos casos para um total acumulado de 66.396 desde o início da pandemia.

O número de vítimas mortais em Portugal devido ao novo coronavírus aumentou para 1.894, mais seis óbitos face a ontem, quando estavam contabilizados 1.888. Os casos ativos subiram pelo 35.º dia consecutivo e encontram-se ao nível mais elevado desde 23 de maio, superando os 20 mil infetados.

A média diária dos últimos sete dias em termos de novos casos é de 623,3, uma subida face aos 610 da véspera, e o valor mais elevado desde 16 de abril. Nos últimos 14 dias Portugal acumulou 74,97 novos casos por 100 mil habitantes. Este indicador, muito utilizado internacionalmente para medir a propagação do vírus, agravou-se pelo 26.º dia.

Casos ativos superam os 20 mil, Lisboa e Vale do Tejo com recorde de contágios

Na região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) registaram-se 426 novos casos (373 ontem), o que representa 55% do total de novos casos no país e é o valor mais alto desde o início da pandemia. Já no Norte o número de novos casos ascendeu a 250 (255 na véspera). 


Tendo em conta o número de infetados e de vítimas mortais, a taxa de letalidade baixou para 2,82%, o que corresponde ao valor mais baixo desde 10 de abril e compara com o pico de 4,37% registado no início de junho.

No que diz respeito aos doentes recuperados, existem agora 45.053 casos, mais 259 do que o reportado ontem (44.794).  

O número de casos ativos aumentou pelo 35.º dia, para 20.229, uma subida de 515, a maior desde 25 de abril, o que representa 30,11% do total de casos confirmados e é o número mais alto desde 23 de maio. Desde o início de setembro, os casos ativos aumentaram em 5.914.



Menos 15 doentes internados, óbitos todos em Lisboa e Vale do Tejo

Os dados da Direção-Geral de Saúde (DGS) indicam que dos mais de 67 mil casos confirmados, 465 estão internados em hospitais, menos 15 do que na véspera (480), o que representa a maior descida num só dia desde 15 de agosto.

No que diz respeito aos doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), registam-se 57 pacientes, menos dois do que na véspera.


Todas as seis vítimas mortais foram registadas em Lisboa e Vale do Tejo.

Segundo o boletim diário da DGS, há 864 mortos no Norte, 717 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 256 no Centro e 23 no Alentejo. O Algarve tem 19 falecidos, os Açores registam 15 óbitos e a Madeira continua sem vítimas mortais a lamentar.

Ver comentários
Saber mais Direção Geral de Saúde DGS Portugal covid casos recuperados internados mortes boletim casos ativos
Outras Notícias