Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal sem mortalidade excessiva há cinco semanas

Desde o início de março que o número de óbitos por semana é inferior à média dos últimos anos, ou seja, em que o país não regista mortalidade excessiva.

Negócios jng@negocios.pt 16 de Abril de 2021 às 11:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Com o número de óbitos por covid-19 a diminuir de forma acentuada, Portugal já inverteu de forma marcada a tendência de mortalidade excessiva que marcou o primeiro ano da pandemia no país.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados esta sexta-feira, 16 de abril, entre 22 de março e 4 de abril (12.ª e 13.ª semana de 2021) registaram-se, respetivamente, 2.047 e 2.106 óbitos, menos 172 e menos 60 óbitos que a média de 2015-2019.

Nestas duas semanas faleceram 101 pessoas com covid-19, o que representa menos de 3% dos óbitos e corresponde a um peso bem inferior ao registado anteriormente, sobretudo durante janeiro, altura em que, por semana, morriam mais mil pessoas do que a média em Portugal.

São assim já cinco as semanas seguidas em que o número de óbitos é inferior à média, ou seja, em que o país não regista mortalidade excessiva.

O INE assinala que durante o primeiro ano de pandemia, entre março de 2020 e fevereiro de 2021, registaram-se 134.278 óbitos em Portugal, mais 20,8% (23.089 óbitos) que a média de 2015-2019 para período homólogo. Neste primeiro ano, morreram 16.351 pessoas com covid-19, o que equivale a 12,2% do total e a 70,8% do excesso de mortalidade observado.

A tendência de descida dos óbitos por covid-19 verificou-se a partir do final de janeiro, sendo que a partir da 9ª semana o número de óbitos diminuiu para valores abaixo da média de 2015-2019.



Ver comentários
Saber mais Portugal INE
Outras Notícias