Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Stayaway covid tem 1,5 milhões de utilizadores. Obrigatoriedade surpreendeu INESC TEC

Desde setembro, quando foi lançada, a aplicação anti-covid covid-19 foi já instalada por 1,5 milhões de pessoas. O número deverá crescer se for tornada obrigatória em algumas circunstâncias, uma intenção do Governo que apanhou desprevenidos os criadores da app.

DR
Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt 14 de Outubro de 2020 às 17:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • 14
  • ...

A Stayaway Covid conta atualmente com 1,5 milhões de utilizadores, de acordo com o último levantamento efetuado pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), a entidades que a criou e desenvolveu. Passou cerca de um mês desde que a aplicação chegou ao mercado e esta quarta-feira o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que o Governo tem intenção de a tornar obrigatória num conjunto de circunstâncias: contexto laboral, escolar, académico, nas forças armadas e de segurança e na administração pública.


O anúncio foi feito na conferência que se seguiu à reunião do Conselho de Ministros de hoje, na qual o Governo decidiu que o país vai entrar em estado de calamidade a partir de amanhã e na sequência do crescimento do número de casos de Covid diagnosticados. 


O anúncio apanhou desprevenidos os responsáveis do INESC TEC, que não foram previamente consultados, segundo afirmou ao Negócios Rui Oliveira, coordenador do projeto da app. "Fomos surpreendidos, mas é uma decisão política que não nos compete", afirma o responsável ao Negócios.


Fica ainda por se saber de que forma será concretizada esta intenção do Governo, sendo certo que já por várias vezes António Costa tinha apelado aos portugueses para que instalem a aplicação, defendendo que isso é mesmo "um dever cívico".


A medida está incluída no mesmo pacote que prevê a obrigatoriedade de máscara na via pública e António Costa explicou que o Governo vai enviar à Assembleia da República uma proposta de lei nesse sentido. A proposta terá caráter de urgência e seguirá ainda hoje ou amanhã, garantiu o primeiro-ministro.

Ver comentários
Saber mais Stayaway covid Governo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores Tecnologia e Ciência INESC TEC António Costa economia negócios e finanças política
Outras Notícias