Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Criada Associação Portuguesa de «Business Angels»

A Associação Portuguesa de «Business Angels» (APBA) acaba de ser constituída e tem como objectivos estimular o investimento, acompanhar o desenvolvimento de projectos empresariais inovadores e servir de grande dinamizador das actividades económicas, anunc

Negócios negocios@negocios.pt 29 de Março de 2006 às 21:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Associação Portuguesa de «Business Angels» (APBA) acaba de ser constituída e tem como objectivos estimular o investimento, acompanhar o desenvolvimento de projectos empresariais inovadores e servir de grande dinamizador das actividades económicas, anunciou a APBA em comunicado.

«A Associação nasce para estimular o empreendedorismo, incentivar o investimento em novas oportunidades e contribuir para a criação de uma economia vibrante em Portugal», segundo o documento. A APBA pretende também promover o reconhecimento dos «Business Angels» em Portugal, estimular o intercâmbio nacional e internacional entre redes de «Business Angels» e contribuir para o desenvolvimento das actividades de «Business Angels» a nível nacional.

A função dos «Business Angels» é fundamental para o desenvolvimento de novos projectos, especialmente «pelo facto de, tradicionalmente, os "venture capital funds" só entrarem depois de as empresas terem dado provas. Nos últimos três anos, nos EUA, menos de 3& dos fundos de capital de risco investiram em "start-ups", sendo este espaço progressivamente ocupado pelos "Business Angels". Em Portugal, a percentagem de investimento em "seed capital" é praticamente inexistente», salientou a Associação.

A APBA agrega, no seu arranque, um conjunto de gestores e empresários com «know-how» em diversas áreas de actividade e com capacidade para «apadrinharem» novos projectos, com conhecimentos especializados e com uma rede de contactos propícia ao acompanhamento e desenvolvimento de novas iniciativas empresariais. Entre os 32 «Business Angels» que se contam no arranque da APBA, estão nomes como os de Diogo Vaz Guedes, presidente da Somague, Duarte Albuquerque d’Orey, presidente da Orey Antunes e Diogo da Silveira, administrador executivo da ONI.

O presidente da APBA é João Trigo da Roza, ex-presidente da PT Multimédia e administrador da Edifer Imobiliária. Entre os restantes membros que compõem os corpos sociais estão Diogo de Vasconcelos, ex-gestor da Unidade de Missão, Inovação e Conhecimento (UMIC), Joaquim Paiva Chaves, antigo presidente da Jazztel, Ricardo Bayão Horta, presidente da Cimpor, Miguel Athayde Marques, presidente da Euronext Lisbon, Fraquelim Alves, administrador executivo da Cinvest (holding do coronel Luís Silva) e até há pouco tempo presidente do Instituto de Gestão de Crédito Público, Jorge Armindo, presidente da Amorim Turismo, entre outros.

Da Associação também podem vir a fazer parte no futuro diversos tipos de entidades na qualidade de associados beneméritos, nomeadamente entidades financeiras, quer se tratem de bancos ou empresas de capital de risco, empresas inovadoras, entidades públicas relacionadas com empreendorismo, gestoras de mercados ou de desenvolvimento regional. O Banco Espírito Santo e a Iberpartners (fundo de capital de risco) já fazem parte do conjunto de entidades que apoiam, naquela qualidade, a APBA.

Ver comentários
Outras Notícias