Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dez novas Lojas do Cidadão abrem até ao Verão

Os novos estabelecimentos que permitem aceder a balcões de vários serviços vão ser inaugurados durante o primeiro semestre do próximo ano concentrados sobretudo nas regiões de Lisboa, Centro, Interior Centro e Trás-os- Montes.

Vítor Mota´/CM
Lusa 10 de Outubro de 2016 às 17:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa anunciou esta segunda-feira, 10 de Outubro, em Arruda dos Vinhos que vão abrir dez novas Lojas do Cidadão até ao final do primeiro semestre de 2017.

Maria Manuel Leitão Marques disse à agência Lusa que até ao final deste ano vão abrir Lojas do Cidadão em Santarém, Belmonte, Anadia e Batalha.

As restantes seis - em Carregal do Sal, Meda, Nelas, Satão, Torres Vedras e Valpaços - vão ser inauguradas já em 2017, durante o primeiro semestre.

"Este é um projecto para continuar com apoio de fundos comunitários", afirmou a governante, acrescentando que este é o modelo que o Governo escolheu para modernizar os serviços da administração pública.

"Pode-se fazer mais e melhor com menos dinheiro", sublinhou Maria Manuel Leitão Marques, questionando "o que custaria em Arruda dos Vinhos modernizar em separado o serviço de Finanças, o serviço da Segurança Social, instalar o Espaço do Cidadão e outros serviços que agora estão concentrados?".

A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa falava à margem da inauguração da Loja do Cidadão de Arruda dos Vinhos, onde esteve também o ministro do Trabalho e da Segurança Social.

Em Maio deste ano, tinha anunciado que até final do ano seriam abertas 11 novas Lojas do Cidadão e 193 Espaços do Cidadão.

A Loja do Cidadão de Arruda dos Vinhos tem no mesmo espaço a funcionar serviços da Autoridade Tributária (Finanças), Instituto da Segurança Social, Balcão Único da Câmara Municipal, Espaço do Cidadão, pay-shop e vai ter aí a funcionar em dezembro um Julgado de Paz.

"Estes serviços estão agora mais centrais, mais acessíveis e mais modernizados", afirmou o presidente da câmara, André Rijo (PS).

O autarca recordou que, em 2013, o município foi confrontado com a hipótese de o serviço local de Finanças vir a encerrar, motivo pelo qual negociou ainda com o anterior Governo.

"Não só evitámos que as Finanças encerrassem, como também conseguimos esta Loja, modernizando serviços e concentrando serviços que até agora estavam dispersos e que obrigavam a administração central a pagar rendas mais elevado de rendas do que hoje", enfatizou.

O investimento é de 410 mil euros, comparticipado em 350 mil euros por fundos comunitários, através do Programa Operacional Regional do Centro.
Ver comentários
Saber mais Lojas do Cidadão Segurança Social Espaço do Cidadão PS política questões sociais economia negócios e finanças autoridades locais
Outras Notícias