Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Gabinete de estudos do Ministério da Economia admite aumento de impostos

O estudo admite que será necessário cortar despesa ou aumentar os impostos no futuro para pagar a dívida acumulada devido à pandemia.

As regiões de turismo estão a lançar campanhas para atrair o mercado inter  no, que vai assumir maior peso este ano.
Paulo Calado
Negócios jng@negocios.pt 29 de Junho de 2020 às 09:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

Um estudo do Gabinete de Estratégia e Estudos (GEE) do Ministério da Economia admite que, no futuro, será necessário avançar com um corte da despesa ou aumento dos impostos para pagar a dívida acumulada devido à resposta à pandemia de covid-19, avança o Diário de Notícias.

O gabinete refere-se a "um possível agravamento da carga fiscal futura na sequência do aumento da dívida pública" que terá um "efeito recessivo sobre a procura doméstica", de acordo com uma análise publicada este mês, designada por "Covid-19 - Retoma da Economia Portuguesa", citada pelo jornal.

"Embora a poupança forçada que está a ocorrer durante a crise venha a ser progressivamente reduzida, com um efeito positivo temporário na recuperação dos sectores mais afetados, este efeito não será suficiente para compensar a quebra do consumo associado ao confinamento e à redução do rendimento por via do aumento do desemprego e do previsível reforço da carga fiscal", referem os autores do estudo, que procura identificar os setores que podem "ajudar a uma retoma económica mais rápida" do país.



Ver comentários
Saber mais Economia impostos
Mais lidas
Outras Notícias