Economia Marques Mendes confirma eleições antecipadas em Lisboa

Marques Mendes confirma eleições antecipadas em Lisboa

Marques Mendes, líder do PSD, confirmou hoje que defende a realização de eleições antecipadas na Câmara de Lisboa, “pois não há nada melhor do que devolver a palavra ao povo”, em nome na “coerência e credibilização da vida politica”.

"Devolver a palavra ao povo". Foi esta a decisão do líder do PSD. Em nome da "credibilidade política" e da "coerência" de princípios, Marques Mendes anunciou que pediu aos vereadores sociais-democratas da Câmara Municipal de Lisboa que renunciem aos seus mandatos, provocando assim eleições intercalares

Sem maioria no Executivo, com dois vice-presidentes constituídos arguidos, perante dificuldades financeiras evidentes, e "uma oposição irresponsável", o facto de Carmona Rodrigues ser chamado a depor no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIPAL), como arguido,"faz toda a diferença" para Marques Mendes.

Em conferência de imprensa marcada para a hora dos telejornais, o líder laranja defendeu"não existirem condições políticas" que sustentem a permanência de Carmona Rodrigues na liderança da autarquia.

Assim, para "não comprometer a imagem da política e das instituições" e porque, prosseguiu, "a credibilidade na política não serve para enfeitar", Marques Mendes exigiu a realização de eleições intercalares na capital.

Numa curta declaração sem direito a perguntas, o presidente do PSD fez questão de recordar o passado, nomeadamente o facto de ter feito da "credibilização da vida política" uma bandeira nas últimas eleições autárquicas.

Por isso, a decisão de ontem surge como um "dever de coerência", ainda que Marques Mendes tenha salvaguardado que considera "Carmona Rodrigues uma pessoa séria" e que o PSD não quer "confundir política com justiça".




Marketing Automation certified by E-GOI