Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministério Público acusa jornal "Sol" de perturbar investigação do Face Oculta

Jornalistas foram acusados de violação do segredo de justiça devido à revelação de escutas telefónicas.

Negócios negocios@negocios.pt 22 de Julho de 2010 às 09:06
Com a revelação das escutas telefónicas do processo "Face Oculta", o jornal Sol, dirigido por José António Saraiva, não prejudicou a investigação em curso mas perturbou-a. É esta a tese do Ministério Público, que acusou cinco jornalistas e a advogada do semanário pelo crime de violação do segredo de justiça devido às notícias publicadas sobre a tentativa da PT para comprar a TVI, noticia hoje o “Diário de Notícias”.

Segundo a procuradora Maria de Lurdes Pereira, do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP), os arguidos - Vítor Rainho, Felícia Cabrita, Ana Paula Azevedo, Luís Rosa, Graça Rosendo e a advogada Fátima Esteves - "causaram forte perturbação na investigação" de Aveiro.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio