Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Proposta de OE do Governo vive do helicóptero de dinheiro da Europa, diz PSD

O deputado Hugo Carneiro indicou que a inflação atingirá pelo menos 11,7% em dois anos, sublinhando que as medidas anunciadas "não permitem sequer a recuperação de rendimentos dos portugueses"

De acordo com uma análise da CMS Portugal, a diretiva que justifica a mudança     devia ser transposta até final de julho. Não se espera que a nova lei entre em vigor antes de janeiro.
João Miguel Rodrigues
Lusa 21 de Novembro de 2022 às 12:06
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
O PSD defendeu hoje que a proposta de Orçamento de Estado para 2023 (OE2023) "é a marca do empobrecimento" e que a proposta do Governo "vive do helicóptero de dinheiro que vem da Europa", criticando a execução dos fundos europeus.

"É um orçamento que transporta uma profunda injustiça social. É um orçamento que só podia ter a marca do PS, que é a marca do empobrecimento", começou por dizer o deputado do PSD Hugo Carneiro, no início do debate na especialidade da proposta de OE2023, reafirmando que o partido vai votar contra.

O deputado indicou que a inflação atingirá pelo menos 11,7% em dois anos, sublinhando que as medidas anunciadas "não permitem sequer a recuperação de rendimentos dos portugueses", contrariando a tese do Governo de que "este é um orçamento de recuperação de rendimentos".

Hugo Carneiro disse ainda que a proposta de OE2023 "também não cumpre as promessas de investimento público" mesmo com o "helicóptero de dinheiro que vem da Europa", referindo-se ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

"Só em 2022 foram 1.000 milhões a menos de investimento público prometido e não executado", disse o social-democrata.

Também o deputado da IL Rodrigo Saraiva frisou que o OE2023 está "encavalitado no PRR" e que sem este programa "o investimento seria irrisório, nulo ou pouco mais", considerando que este é um OE "sem ambição".

"Este é mais um Orçamento do Estado de resignação", disse Rodrigo Saraiva, acrescentando que "o primeiro-ministro está satisfeito com o crescimento" da economia, embora tenha sido inferior à média dos países europeus.

Já a deputada do PS Jamila Madeira defendeu que "este é um bom orçamento" que "visa dar resposta às necessidades das famílias e das empresas portuguesas num contexto de enorme instabilidade internacional".

Jamila Madeira referiu que em 2022 foram acionados 2.400 milhões de euros no conjunto de medidas do plano "Famílias Primeiro" apresentado em setembro, e 1.400 milhões no programa "Energia para avançar" dedicado às empresas, realçando que o OE2023 tem como prioridade "continuar a reforçar os rendimentos, promover o investimento e reduzir a dívida pública".

A deputada socialista considerou que as propostas de alteração ao OE apresentadas pela oposição limitam-se "ao simples aditamento de opções" deixando claro para o PS que "as opções deste OE2023 são boas opções".

"O que a oposição pretende é, apenas e só, acrescentar mais opções às opções do Governo e com isso dizendo que querem tudo e já, sem acautelar o futuro, sem acautelar a prudência e as contas certas", acrescentou Jamila Madeira.



DF/LT/FM // EA

Lusa/Fim
Ver comentários
Saber mais OE Governo Europa economia negócios e finanças orçamento do estado e impostos
Outras Notícias