Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vistos 'gold': Investimento captado em setembro mais do que duplica para 67,4 milhões

Em setembro foram concedidos 26 vistos 'dourados' à China, 17 aos Estados Unidos, 16 ao Reino Unido, 14 ao Brasil e sete à Índia.

As cidades de Lisboa e do Porto têm sido desde sempre as principais escolhas dos candidaos a vistos gold.
Pedro Dias Coelho
Lusa 17 de Outubro de 2022 às 09:15
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
O investimento captado através dos vistos 'gold' mais do que duplicou em setembro, face a igual mês de 2021, para 67,4 milhões de euros, de acordo com contas feitas pela Lusa com base em dados do SEF.

Em setembro, o investimento captado com os vistos 'dourados', o programa de Autorização de Residência para o Investimento (ARI), mais do que duplicou face aos 30,4 milhões de euros angariados em igual mês de 2021.

Relativamente a agosto (37,5 milhões de euros), o investimento cresceu quase 80%.

Nos primeiros nove meses do ano, o investimento angariado ascendeu aos 465 milhões de euros, mais 43% face aos mais de 325 milhões de euros registados em igual período de 2021.

No mês passado, foram concedidos 120 vistos, dos quais 100 pelo critério de aquisição de bens imóveis (44 por reabilitação urbana) e 20 por via da transferência de capitais.

Entre janeiro e setembro deste ano foram atribuídos 926 vistos 'gold' (94 em janeiro, 94 em fevereiro, 73 em março, 121 em abril, 112 em maio, 155 em junho, 80 em julho, 77 em agosto e 120 em setembro).

No mês passado, o investimento em compra de bens imóveis totalizou 57 milhões de euros, dos quais 15,4 milhões de euros em reabilitação urbana. As transferências de capital somaram o montante de 10,3 milhões de euros.

Em setembro foram concedidos 26 vistos 'dourados' à China, 17 aos Estados Unidos, 16 ao Reino Unido, 14 ao Brasil e sete à Índia.

Neste período, foram concedidas 120 autorizações de residência a familiares reagrupados, o que no total do ano corresponde a 1.092.

Desde que o programa de concessão de ARI foi lançado, em outubro de 2012, foram captados por via deste instrumento mais de 6,5 mil milhões de euros.

Desde montante, a maior parte corresponde à compra de bens imóveis, que no final do mês passado somava mais de 5,8 mil milhões de euros. A compra de imóveis para reabilitação urbana totaliza, em termos acumulados, 494 milhões de euros.

Já o investimento resultante da transferência de capitais é de 677 milhões de euros.

Em termos de vistos atribuídos, desde a sua criação foram concedidos 10.322 para compra de imóveis (1.382 para reabilitação urbana), 836 para transferência de capitais e 22 por criação de postos de trabalho.

Desde a criação deste instrumento, que visa a captação de investimento estrangeiro, foram atribuídos 11.180 ARI: dois em 2012, 494 em 2013, 1.526 em 2014, 766 em 2015, 1.414 em 2016, 1.351 em 2017, 1.409 em 2018, 1.245 em 2019, 1.182 em 2020, 865 em 2021 e 926 em 2022.

Desde o início do programa foram atribuídas 18.368 autorizações de residência a familiares reagrupados.
Ver comentários
Outras Notícias