Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Contratos a prazo não recuam ao longo da vida

Contratos a prazo abrangem mais de 60% dos que nasceram nos anos 90. Pode ser mais uma questão de geração do que de idade: estudo conclui que a incidência não diminui ao longo da vida.

A incidência de contratos a prazo não se reduz significativamente quando as    pessoas ficam mais velhas.
A incidência de contratos a prazo não se reduz significativamente quando as pessoas ficam mais velhas. Nuno Fonseca
  • Partilhar artigo
  • ...

Com maior risco de desemprego e menor proteção social, os contratos de trabalho a prazo ou temporários são mais frequentes na geração nascida nos anos 90 (com uma incidência de mais de 60%) do que na década anterior (40% a 50%) ou nos anos 70. Porém, ao contrário do que se tende a concluir, a incidência dos contratos não permanentes pode depender mais da geração do que da idade: de acordo com um estudo

...

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Pedro Martins Fundação Calouste Gulbenkian Portugal questões sociais contratos a prazo precariedade subsídio estudo
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias