Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Empresas pagam 1,71 euros por cada euro líquido de salário

Dos 71 cêntimos de impostos e contribuições a maior fatia segue para a Segurança Social. No espectro europeu, Portugal é 11º país onde se paga menos. França e Áustria lideram a lista de países com maiores contribuições.

Na maioria dos países, a Segurança Social é a maior despesa sobre os rendimentos
João Ruas Marques 26 de Abril de 2021 às 17:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Em Portugal, as empresas pagam 1,71 euros por cada euro de salário líquido dos empregados: 34 cêntimos para a Segurança Social, 21 de IRS e 16 de contribuições do empregado também à Segurança Social (SS). Os dados são do último relatório do Foro de Regulamentação Inteligente, elaborado pela EY e o instituto francês, analisa a carga fiscal do trabalhador médio na União Europeia. 

Segundo o El Economista, comparativamente com o resto da UE, Portugal aparece em 11.º, entre os países onde as empresas pagam menos logo atrás da Croácia e de Espanha, onde por cada euro líquido de salário as empresas entregam ao estado 70 e 69 cêntimos, respetivamente. Já o Chipre e Malta são os países onde a carga sobre os salários é menor. Pagam-se aí apenas 33 e 36 cêntimos por cada euro de salário. 

Por oposição, os países com maior carga fiscal neste aspeto são a França, a Áustria e a Bélgica, onde a carga é superior a 100%. Em França, um euro de salário líquido leva a que a empresa entregue ao Estado 67 cêntimos da SS, mais 11 de IRS e 37 por parte do empregado à SS.

Na Áustria as cargas das contribuições são diferentes mas acarretam um peso semelhante de 1,13 euros em contribuições por cada euro, já que 51 cêntimos são para a parte da empresa à SS, 31 em IRS e 31 das contribuições dos empregados para a SS.

Por fim, as empresas belgas entregam 1,09 euros ao estado entre os 41 cêntimos destinados à SS por parte da empresa, 45 cêntimos de IRS e 23 cêntimos para cobrir as contribuições do empregado também à SS.

Estes dados incidem sobre o salário médio de cada país no ano de 2020, que em Portugal seria de 1.314 euros por mês.

Segundo o relatório, este ano, a taxa de imposto real média entre os países da União Europeia terá subido para os 44,7%, embora não seja observável uma tendência comum. E o salário médio dos europeus é agora 0,7% mais alto do que em 2010, sobretudo, aponta o jornal, devido à subida do IVA em "20 dos 28 estados-membros".
Ver comentários
Saber mais impostos IRS contribuições salários emprego
Outras Notícias