Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Espanha: Forças de esquerda pedem referendo sobre a monarquia

Após o Rei Juan Carlos ter anunciado a decisão de abdicar do trono, vários cidadãos e políticos espanhóis mostraram-se favoráveis a um referendo sobre a monarquia.

Negócios 02 de Junho de 2014 às 17:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O Rei Juan Carlos abdicou ao trono numa altura em que a mornaquia espanhola vive uma grave crise de popularidade. O impacto da renúncia pode culminar na alteração da Constituição espanhola, em vigor desde 1978, avança a imprensa espanhola, que dá conta que os cidadãos e os partidos políticos estão divididos no que diz respeito à monarquia e que várias vozes estão a pedir um referendo sobre a manutenção do regime.

 

No Partido Socialista Espanhol (PSOE), principal partido da oposição, as Juventudes Socialistas exigem a convocação de um referendo para proclamar a República. "Abrem-se novos horizontes. Temos o dever moral de não nos mantermos em silêncio, de exigir uma profunda reforma constitucional", declarou o secretário geral da Juventude, Nino Torres. "A nossa convicção e o nosso sonho é ter um regime eleito por todos os homens e mulheres", acrescentou.

 

As Juventudes Socialistas explicam que compreendem que o regime monárquico seja herdeiro de uma geração que "considera a instituição como um elemento unificador e de estabilidade", mas "esse tempo já terminou". "A nossa geração está, pelo contrário, livre de cargas pesadas", explicou a organização.   

 

Também o Isquierda Unida (IU), o Podemos, liderado por Pablo Iglesias, e o Equo pedem um referendo sobre o modelo de Estado. Entre os apelos ouvem-se críticas a um regime "antigo", que justificam a renúncia do Rei.

 

Nas redes sociais circula uma convocação para um encontro no centro de todas as cidades de espanholas, pelas 20h00 desta segunda-feira, com o mote "Espanha a favor da Republica".

 

Pior momento de popularidade da Monarquia

 

O Rei Juan Carlos abdicou do poder no pior momento de popularidade da Monarquia, segundo os inquéritos do Centro espanhol de Investigações Sociológicas (CIS), avança o "El Mundo". O último estudo levado a cabo pelo CIS dava à Coroa espanhola uma aprovação de 3,72 em cada 10 pessoas.

 

Casos como o de branqueamento de capitais por parte do marido da Infanta Cristina, Iñaki Urdangarín, e o episódio da caça de elefantes do Rei Juan Carlos em pleno resgate financeiro a Espanha, desgastaram a imagem popular do reinado de Juan Carlos.   

 

No entanto, o sucessor do Rei, o ainda príncipe Felipe, é o membro da casa real com mais popularidade. Cerca de 66% dos espanhóis têm uma percepção positiva do Príncipe das Astúrias.

Ver comentários
Saber mais Espanha Rei Juan Carlos Filipe das Astúrias Partido Socialista Espanhol referendo PSOE Juventudes Socialistas política esquerda popularidade
Outras Notícias