Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Zona euro regista primeiro défice comercial de bens desde 2014

A região registou em novembro um défice de 1,5 mil milhões de euros nas trocas comerciais de bens.

Número de empresas portuguesas duplicou entre 2002 e 2020.
Mariline Alves
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 14 de Janeiro de 2022 às 10:14
  • Partilhar artigo
  • ...

A zona euro registou um défice de 1,5 mil milhões de euros nas trocas comerciais de bens em novembro do ano passado, face a um excedente de 25 mil milhões de euros em novembro de 2020. A última vez que a zona euro registou um défice desta natureza foi em janeiro de 2014, de acordo com os dados divulgados esta sexta-feira pelo Eurostat.

As exportações de bens a partir da região para o resto do mundo em novembro de 2021 contabilizaram um montante de 225,1 mil milhões de euros, um aumento de 14,4% face a novembro de 2020. Já as importações aumentaram 32%, face a igual período, para 171,7 milhões de euros

Relativamente aos primeiros nove meses do ano de 2021 as exportações da zona euro contabilizaram um valor acumulado de 2.215,0 milhões de euros, um aumento de 14%, em termos homólogos. Durante este período, a região registou um excedente comercial de 133,5 mil milhões de euros, uma queda face aos 205,6 mil milhões de euros registados entre janeiro a novembro de 2020.

No que toca ao comércio interno da zona euro subiu para 204,3 mil milhões de euros em novembro, um disparo 22,1% face ao mesmo mês de 2020. Durante os primeiros nove meses de 2021, houve um aumento de 19,9% em termos homólogos para 1.986,0 milhões de euros.

A Alemanha volta liderar a tabela com uma balança comercial mais recheada, mas é a Croácia quem cabe o título da maior percentagem de crescimento de exportações face ao ano anterior (26%).

Portugal fica a meio da tabela com um aumento de 18% em matéria de exportações para 58,2 mil milhões de euros, 41,6 mil milhões para dentro da zona euro. O país é, no entanto, penalizado pelo aumento das importações, que cresceram 19% para 74,6 mil milhões de euros, em termos homólogos.

(Notícia atualizada às 10:45)

Ver comentários
Saber mais Zona Euro Eurostat economia negócios e finanças macroeconomia mercado cambial
Outras Notícias